Bruno Dulcetti



Arquivos:

Categorias:

  • Amizade:

  • Artigos

  • Links:

    O meu, o seu, o nosso espaço!

    » Backoffices precisam ser webstandards?

    Estava eu aqui, produzindo, quando de repente me veio essa pergunta na cabeça… Primeiro, para os que não conhecem o termo, Backoffice é o mesmo que o sistema criado para um site, os famosos CMS‘s da vida. Quando você cria um site, vocês tem pelo menos duas opções de atualização de conteúdo de um site: ou você pega o html (ou qualquer arquivo de qualquer linguagem) e coloca este conteúdo, tanto texto, quanto imagens e sobe de novo via FTP. É um modo meio chato, mais trabalhoso e temos também o modo via Backoffice ou CMS, que onde o usuário fica responsável pelo conteúdo exposto no site, sem a necessidade do criador do site fazer a atualização.

    Hoje, acho primordial a utilização dos padrões web na criação de um website. Site dividido por camadas estrutura / estética / funcionalidade, validado pela W3C, tanto html/xhtml quanto css para evitar erros de nomeação, entre outros, fora a rapidez, economia de tempo tanto na criação quanto mudanças e outras inúmeras vantagens que todos aqui devem saber.

    Mas será que vale a pena deixar o Backoffice deste site dentro dos padrões, pelo menos a risca? Antigamente eu fazia o Back via tabela, como só o cliente vai ver, não teria problema, mas depois, com mais amadurecimento dentro dos padrões, percebi que era importante a utilização dos padrões no Backoffice.

    No início, quando ainda nem utilizava o Firefox direito, eu criava os backoffices pro i.e., pois achava que todo mundo utilizava-o, ninguém iria barrá-lo (aff, como pensei nisso ¬¬), criava o backoffice somente pro i.e. e depois quando comecei a descobrir o Firefox, que via a bagunça que ficava, pensei comigo “E se meu cliente começar a utilizá-lo? To ferrado!”. Exatamente isso. Mas depois, coloquei minha cabeça no lugar (ou será que foi a W3C, W3Schools, Tableless, arqHP e afins? :P), comecei a criar como padrão dentro de todos os browsers que tinha acesso.

    Daí pensei comigo: “Pronto, perfeito”, mas depois via que tinham alguns erros no código, entre outros via validador W3C.

    Com isso, veio essa pergunta que foi lhes apresentada no título deste post: “Será que os Backoffices precisam ser webstandards?” Logicamente eu respondo para vocês, mas depois pergunto de novo: “Mas será que precisam seguir tanto a risca? Será que precisamos perder um pouco do tempo precioso nos preocupando com alguns erros dentro de uma área que somente o cliente irá ver? E que o cliente nem vai ter noção que tem erro, somente o validador mesmo?

    Toco em outro ponto, sempre, sites, principalmente portais tem um público-alvo, portais então, com uma variedade imensa. Pessoas com deficiência, pouca coordenação motora, não enxergam muito bem, entre outras coisas. É muito importante investir na usabilidade e acessibilidade nesta hora para tentar agradar ao máximo de pessoas possível. Aí entro no Backoffice mais uma vez, será que vale manter uma regra de usabilidade / acessibilidade rígida para um backoffice? O número de administradores chega a três no máximo por exemplo, com toda aptidão e sem nenhuma dificuldade, aí novamente a pergunta: “Neste caso valeria a pena investir um tempo nesta parte?”, ou você preferiria deixar como está e se por acaso um deles ficar cego, sofrer um acidente grave, você viria com um novo orçamento, dizendo que iria deixá-lo perfeito na acessibilidade?

    Foi apenas um pensamento que pensei em dividir aqui no Blog, para se alguém quiser postar opiniões, críticas, e tudo mais, falar aqui mesmo.

    Eu acho que os Backoffices tem que ser webstandards sim, mas não creio que com tanta perfeição quanto ao site mostrado ao cliente. Seu público alvo é um só algumas vezes, podendo aumentar, mas com um número muito baixo. Acessibilidade? Sim, é uma ótima, mas valeria a pena “labiar” com o cliente sobre tal assunto e tentar colocar algo a mais, pois daria um trabalho. Mas tomem cuidado no argumento, senão o cliente vai pensar que você está de urucubaca pra cima dele, pra ele ficar cego e precisar de sites totalmente acessíveis 😀

    Tirando as brincadeiras, termino aqui. Participe se quiser, espero que seja útil, de repente alguém já tenha pensado nisso. 😉

    Aquele abraço.

    [ 27/jan/2006 às 23:00hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 5 Comentários |

    Categorias: Tecnologia,Usabilidade,Webstandards

    5 Comentários no Post "Backoffices precisam ser webstandards?"

    Postar no Rec 6

    1. Bruno, acredito que a resposta é sim. As páginas do CMS vão ficar bem mais rápidas para carregar além de se tornarem bem mais acessíveis. Só isso acho que já justifica o uso de standards.

      Em sites que trabalham com últimas notícias por exemplo – passei a vida trabalhando neles – a velocidade do sistema de publicação é fundamental para o tal acompanhamento minuto a minuto.

      Temos que pensar também a quantidade de banda que vai estar sendo economizada. Enfim, pode não ser necessário ser tão rígido, mas que usar é preciso, na minha visão, lá isso é.

    2. Com certeza Walmar… Como no post, to junto com vc… Acredito q eh bastante necessário, mas a rigidez nesse caso não precisa ser um obstáculo… 😉

    3. Acho importante também backoffices serem standards (com media handheld), até mesmo se o cliente quiser atualizar por um PDA.

    4. Acho que tem que ser nos padrões também.

      Tem um site meu que pretendo passar pros padrões e não sei se vou conseguir “limpar” o XHTML dos posts já feitos. Eu usava um backoffice WYSIWYG que não seguia os padrões, não sei se vou conseguir o que quero.

    5. Concordo plenamente, acessibilidade é fundamental sim, porém se adaptando sempre para melhor atender as necessidades do cliente, visando a acessibilidade mas ciente e se adaptando as adversidades do projeto, que muitas vezes semandam coisas expecíficas do cliente e que vc nao tem como atende-las sem “flexbilizar”, e cá pra nós, o cliente quer mesmo é o o site dele: Funcional, Bonito e que principalmente traga os resultados por ele pretendidos, tudo o que vier aléém estm disso é PLUS, DIFERENCIAL. Palavra de quem desenvolve projetos web a quase 10 anos e que até ontem sempre usou a dobradinha HTML BASICO/FLASH pra layoutar projetos web com resultados significativos. (E Digo ontem, porque a partir de hoje, já estamos em processo de readaptação aos novos padrões, justamente visando o futuro web). Resumindo… Webstandars é fundamental sim, hoje também vejo assim e tamem estou nessa (daqui pra frente). Porém acredito também que há zilhões de maneiras de estar nesse padrão webstandard e ainda sim inovar sem estar totalmente preso as regras.

      Abs
      Bruno Alecrim

    Tá esperando o quê? Comenta logo.

    
    Copyright © 2005 Bruno Dulcetti | Creative Commons
    Bruno Dulcetti atuante na área de desenvolvimento web / webdesign e colaborador na área de webstandards pelo Blog BrunoDulcetti.com - blog. Atuante na área desde 2000. Atuando na cidade de Niterói/RJ - Brasil. E-mail: bruno@brunodulcetti.com