Bruno Dulcetti



Arquivos:

Categorias:

  • Amizade:

  • Artigos

  • Links:

    O meu, o seu, o nosso espaço!

    » iMasters Intercon 2006 aí vou eu.

    E ae pessoal.

    Conforme comentei um tempim atrás, esse ano terá o Imasters Intercon 2006, um evento organizado pelo portal iMasters.

    Assistirei as palestras da parte de Programação e Tecnologia e espero que as palestras sejam de ótima qualidade.

    Esse ano eu que organizei uma galera boa, praticamente todos, integrantes do MMUG-RJ. Um total de 16 cabeças, contando comigo. (acho que é isso, naum to lembrando direito, mas tah valendo :D). Ano passado foi o Fabiano Cruz que juntou a galera, mas esse ano ele está morando em Sampa e, infelizmente, não poderá comparecer ao evento.

    Encontrarei uma galera manera, que ainda não conheço pessoalmente, como o Ciro Feitosa, Leandro Vieira, Robson Junior, entre outros. Muitos Blogueiros eu não sei se irão pra lá, mas caso alguém vá, avise aqui, marcaremos alguma bebedeira por lá, sem problema algum. \o/

    Novidade

    Tentarei colocar um post durante o evento, que será atualizado depois de cada palestra, tipo um streaming “blogal”, com textos sobre o evento, encontros, etc.

    Não prometo, mas juro que tentarei 😀 Mas relaxem, que no mínimo colocarei um post, dps do evento, segunda por ae, contando como foi cada palestra, assim como fiz ano passado.

    Finalizando

    Aquele abraço cambada… Encontro vocês lá…

    [ 27/out/2006 às 15:34hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 2 Comentários |

    Categorias: Pessoais,Tecnologia

    » Um ano de web standards, css e Bruno Dulcetti petulando vocês

    Falae cambada…

    Na verdade esse post já tah velho, porque eu deveria ter postado dia 17 de outubro, pois foi quando ocorreu meu primeiro post nesse Blog, mas tudo bem, sem problemas, vocês entendem não eh verdade? Não? Blá blá pra vocês então.

    É com imenso prazer que…

    Agradeço à todos que participam, participaram, xingam, agradecem, criticam, elogiam (poucos, mas alguns :P), freqüentam, assinam o feeds, etc, etc, etc e etc…

    Muito obrigado pelos que visitam desde o início deste Blog, que já passou por dois layouts apenas, diferente de tantos blogs de ótima qualidade (a pow, temos que levar em conta os empregos que tenho, a falta de tempo e PRINCIPALMENTE a preguiça :D) que já passaram por vários.

    Amigos de Fé, meus irmãos camaradas.

    Fiz grandes amigos por aqui, tudo bem que virtualmente. Mas fiz também alguns pessoalmente, tudo bem que poucos, mas conheci bastante gente.

    Online

    Conheci pessoas ilustres, no modo ONLINE, como: Mauro Amaral, Henrique C. Pereira, Bruno Torres, Bruno Alves, Giovanni, Lucas Ferreira, Walmar Andrade, Ciro Feitosa, entre muuuuuuuuuitos outros. (Micox, não sei teu nome o porra… uahuahuauhuauha)

    Uns comentam, freqüentam meu Blog, outros assinam meu feeds, outros linkam ou já linkaram meu Blog, entre outras coisas mais por ae… Pelo menos já ouviram falar meu nome ou já me responderam no MSN ou Gtalk 😀

    Pessoalmente

    Recentemente, ontem pra ser mais preciso, conheci uma ótima pessoa (pessoalmente mesmo) que participa comigo da Blogosfera, o Fábio Seixas, um dos sócios da Camiseteria. Gente finíssima, conversou comigo e com o Ariel aqui na Produzindo, para conversarmos sobre possíveis parcerias entre o Videolog e o Camiseteria, trocamos algumas figurinhas, idéias, entre outras coisas.

    Conheci outras pessoas (pessoalmente também), como Bruno Ribeiro, Vinicius Rangel, Wallace Rettich, Pedro Taranto, Daniel de Paola, Tiago Fernandes, Maxwell Dayvson, Luis Olivetti (que tem uma prima espetacular auhauhauhauua), boa parte da galera do mal do MMUG-RJ 😀 entre outras pessoas que não caberiam aqui, me desculpem por não citar todos ok?

    Posts, posts e mais posts

    De lá pra cá, com este post, foram 90 posts postados nesse bendito Blog. Até que é bastante coisa se pararmos pra pensar. Fiquei muito tempo sem postar, admito, mas não é sempre que temos saco pra isso e tempo também.

    Alguns artigos, algumas dicas, algumas comédias, homenagens, entre outras coisas.

    Freqüentadores

    Nesse um ano, gostei do crescimento do número de assinantes do meu feeds, apesar de ser pouco ainda (ou não né), principalmente nesses últimos 2 meses e pouco. Agora entre 120 e 130. Não liguem, pois esse contador do Feedburner é meio maluco, já percebi isso. Num dia caiu pra 60 e no dia seguinte voltou pra 126, por ae vai…

    Vantagens e vantagens

    Ainda há pessoas que perguntam se vale ou não a pena ter um blog, perguntam o que faz um blogueiro, etc… Só sei que me ajudou e muito, como disse acima, conheci bastante gente, me colocou visível para muitos profissionais, que com isso, viram meu nível de conhecimento, minha participação, entre outras coisas boas.

    Fui chamado por grandes empresas, mas isso fica em off por enquanto, fui chamado para dar aula no iLearn, enriqueci mais e mais meus conhecimentos.

    Um Blog serve pra isso e muito mais. É só usar com moderação, de maneira correta. 😀

    Videolog

    Tenho que agradecer ao pessoal do Videolog que me acolheu para esse grandioso projeto, que hoje entrou, finalmente, pra fud.. geral. Agora vamos arrebentar de vez, aguardem.

    Foi e está sendo uma experiência muito foda (desculpem o termo, mas foi o mais perfeito que achei pra expressar), aprendi bastante, ajudei, ganhei moral, ganhei visibilidade, muitas pessoas entrando em contato, entre outras coisas mais.

    Imasters

    Muito bom também participar do portal iMasters, que me deu visibilidade, conhecimento e tudo mais. Com o espaço para os artigos, consegui um espaço legal, conheci pessoas bacanas, gentes finíssimas e de grande conhecimento. (ok, algumas são um pé no saco e só enxem o meu saco 😀 mas faz parte)

    Finalizando…

    Bom, é isso ae cambada… Vou ficando por aqui, agradecendo à todos que postarem comentários ou q postaram, que gostem ou não do Blog, etc, etc, etc…

    Em breve postarei mais artigos, opiniões, notícias, sites como referência e tudo mais ok?

    Aquele abraço galera…

    [BBL]pessoais, blogosfera, blog, blogueiros, aniversário, um ano, imasters, videolog, parabéns, posts, amigos, posts, web-standards, webstandards, css, bruno dulcetti[/BBL]

    [ 25/out/2006 às 19:12hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 13 Comentários |

    Categorias: Pessoais

    » Colírios v.004 – Sites em web standards e/ou flash para inspiração!

    Depois de um tempo sem postar sobre os colírios web (pederasta né? uahuahau), estou aqui para mostrar mais alguns sites que vi por ae na net que acho que vale a pena compartilhar com vocês.

    E não reclame mais Frango, aqui está os sites novamente ok? 😀

    Seguem abaixo:

    Audi R8

    Tipo: Flash

    Sem comentários para este site. Na verdade eu não sei, mas o que mais me impactou foi o carro mesmo, pois o site é até legal, mas nada surreal. Mas vale pelos vídeos muito bem feitos e pelo carro, que dispensa comentários.

    Preparem-se, pois eh pesado 😀

    Soleil Noir

    Tipo: Flash

    Belíssimo site. Pequenos detalhes que fizeram a diferença. Opção para contraste, diminuir e aumentar o tamanho das letras dos textos, fora a beleza do background. Muito bonita a imagem.

    Muito interessante a opção de visualização do portfólio, em lista e thumbs. Em concepts, soh naum gostei da abertura de popups para mostrar as peças.

    Mini Pixel Icons

    Tipo: Webstandards

    Belo site, com um background bem agradável e bonito. Site simples, porém funcional. Bela jogada do topo, um pouco transparente mais pra esquerda. Menu em abas bem legal tb.

    dpivision

    Tipo: Webstandards

    Site leve e interessante. Bem clean e com boas jogadas, principalmente no menu, feito com post-its com diferentes efeitos para cada item do menu.

    Muito interessante a folha de caderno à direita com uma listagem. Background interessante, uma mistura d tinta, grunge. Soh achei que faltaram mais detalhes nos trabalhos realizados.

    Orange on Web

    Tipo: Webstandards

    Site muito interessante e com idéias muito bem boladas. A parte do topo, deito meio q numa revista ficou sagás, principalmente com aquela gostosa :D. Alguns erros na semântica, mas tudo bem, estou falando da parte visual mesmo.

    Uso visual como folha de caderno, com umas etiquetas na lateral, o rodapé bem bolado e bonito. Soh senti falta de uma mudança nos links, nos hovers dos mesmos, mas de resto, muito bom.

    Por hoje é só pessoal.

    Bom, é isso… Akele abraço para todos.

    [BBL]colírios, criações, css, webstandards, sites, beleza, web standards[/BBL]

    [ 20/out/2006 às 17:34hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 5 Comentários |

    Categorias: Colírios

    » Nova Ferramenta: TutoCle.com

    Logo TutoCle

    E ae pessoal, mais uma vez estou aqui. Não para artigos ou tutoriais, mas comentar sobre uma nova ferramenta que me apresentaram recentemente e comecei a testar e gostei muito. Ela se chama TutoCle.com.

    Legal, legal. Mas o que seria o TutoCle.com?

    O TutoCle é uma ferramenta de busca de artigos e tutoriais relevantes, com o foco em desenvolvedores web e designers / webdesigners.

    Funciona como um buscador normal, como o Google. Você escreve sobre o que você quer dentro da caixa de texto, por exemplo, CSS, depois clica em Pesquisar, que o site listará os resultados relevantes sobre o(s) termo(s) procurado(s).

    Você pode clicar também no botão TutoCle me it!, que ele irá redirecionar para o artigo com mais relevância, sem mostrar os resultados.

    E como funciona o TutoCle?

    Diferentemente de buscadores como o Google, o TutoCle funciona a partir dos tutoriais enviados pelos usuários, internautas (palavra ridícula).

    Você, por exemplo, conhece um artigo ou tutorial que acha interessante colocar no TutoCle, você visita a página de cadastro do tutorial, posta a url do artigo no campo URL, posta o título do artigo no campo Title(Título) e coloca as tags (palavras-chaves) do artigo separadas por vírgula, dentro do campo Tags.

    Feito isso, clique em Post it que o artigo será enviado para o sistema do TutoCle e já aparecerá dentro das pesquisas referentes ao assunto do tutorial.

    Vantagens para você, blogueiro!

    É isso ae. O TutuCle tem um recurso bem legal, que pode fazer com que seu tráfego aumente. Vale principalmente para Blogs, portais de conteúdo e tutoriais, etc.

    Mas como funciona isso Brunão?

    Acessando a página de tráfego no TutoCle, você pode pegar o código de quatro botões diferentes, criados pelo site.

    Você pode ou baixar para o seu servidor ou então (o mais recomendado), pegar o código disponibilizado na página.

    Segue abaixo os modelos dos botões:

    • Post to TutoCle.com
    • Post to TutoCle.com
    • Post to TutoCle.com
    • Post to TutoCle.com

    Com o código que o site disponibiliza, você posta no seu Blog, que você ou seus usuários podem postar no TutoCle durante a leitura, o que trará mais tráfego para o seu site/blog. E o melhor, tudo gratuitamente.

    Finalizando

    É isso ae pessoal. Vocês, blogueiros ou não, utilizem essa ferramenta. Por parte dos blogueiros, só tendem a ganhar, pois terão mais visitas caso seus visitantes postem e o pessoal busque por temas publicados por você, e sendo um visitante, estudante, só tem a ganhar também, pois terá sempre bons artigos e tutoriais postados no TutoCle e são vocês mesmo que o enriquecem.

    Um beijo do magro!

    É isso ae galera, aquele abraço pra todos.

    [BBL]blog, blogosfera, blogueiros, desenvolvimento, dicas, ferramentas, internet, recomendação, sites, tecnologia, tutocle, tutorial[/BBL]

    [ 19/out/2006 às 11:39hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 5 Comentários |

    Categorias: Tecnologia

    » Meta Tags. Quais e como utilizar na sua página.

    E ae cambada.

    Hoje falarei sobre a utilização das meta-tags em sites, blogs, etc. É uma utilização simples, mas que muitas pessoas têm duvidas sobre como proceder, quando utilizar tais metas, entre outras dúvidas.

    Tentarei falar sobre algumas das principais metas, pelo menos em minha opinião. Mas claro que vocês podem comentar sobre outras metas tags, outros tipos de funcionamento ou algum erro descrito por aqui.

    O que são essas metas tags?

    São parâmetros dentro do html, que foram criados para facilitar a vida dos buscadores web (Google, Yahoo, MSN, etc), incluindo-os nos seus respectivos bancos de dados. Com elas você também pode assinar o site que você criou, fazer redirecionamentos, entre outras coisas.

    Sucesso! Mas como devo utilizá-las?

    Mole, mole. Coloque-as entre as tags <head> e </head> da sua página HTML.

    E quando devo utilizá-las?

    Sempre, pelo menos é a minha opinião 😀 Em todas as páginas devemos colocar as metas tags, tanto páginas principais quanto páginas internas. Sua inclusão auxilia e ajuda na aparição nos buscadores web.

    Hmmm… Legal Bruno, mas poderia explicar melhor?

    Claro, claro. Tentarei explicar um pouco melhor sobre as metas tags, cada uma delas, pelo menos as principais que irei explica aqui.

    Explicações Gerais:

    A tag meta tem um atributo obrigatório, o content. Este atributo recebe o conteúdo em texto, etc. O seu conteúdo refere-se a outro atributo, que pode ser o name ou o http-equiv, por isso que é a único obrigatório.

    Pra entender melhor, dois atributos seriam obrigatórios, o content mais o atributo name ou o atributo http-equiv.

    Atributos Opcionais

    São três os atributos opcionais:

    • http-equiv: Seus valores podem ser content-type, expires, refresh e set-cookie. Seus valores, geralmente influenciam no conteúdo do site, redirecionamento, etc.
    • name: author, description, keywords e generator. Seus valores influenciam nos buscadores, informações sobre a construção do site, etc.
    • scheme: atributo pouco utilizado e pouco comentado. Com ele você definir o tipo de conteúdo inserido no atributo content. Por exemplo, você define:

      <meta name="DC.identifier" content="http://www.brunodulcetti.com/" scheme="URL" />
      Este exemplo eu estou dizendo que o atributo name que recebe DC.identifier, recebe o conteúdo como uma URL, definido no atributo scheme e pega o valor do atributo content, que no caso é meu site.

    Agora lá vem as metas tags que utilizam o atributo http-equiv.

    As meta-tags que contenham o atributo http-equiv são usadas para controles corresponde ntes as chamadas HTTP. Alguns buscadores não diferenciam os valores nos atributos “name” ou “http-equiv”.

    <meta http-equiv=”expires” content=”Tue, 17 Oct 2006 06:16:00 GMT” />

    Utilizado para informar ao navegador quando a página expirará. Seu uso também pode referir-se ao cache do usuário, por exemplo, se a página expirou, o navegador fará uma nova requisição no servidor, com isso, fazendo um novo “download” da página.

    Você pode colocar um valor 0 (zero), que fará com que o navegador SEMPRE faça uma nova requisição, ignorando o cache.

    Também serve para os buscadores validarem a página, que faz com que os buscadores atualizem o conteúdo do site dentro dos registros do BD dos próprios.

    <meta http-equiv=”content-type” content=”text/html; charset=UTF-8″ />

    Essa é velha conhecida da galera (pelo menos deveria 😉 ). Ela diz qual o conjunto de caracteres será utilizado dentro da página.

    A parte do content, temos o tipo de conteúdo da página. No caso acima, citei o html, temos também o application/xhtml+xml e o application/xml, que significam respectivamente a utilização do xHTML com XML e apenas o XML na página.

    No charset, você define a codificação do conteúdo da página. O mais comum é o iso-8859-1, mas temos também o UTF-8 que é bastante utilizado e foi o que eu utilizei no exemplo.

    <meta http-equiv=”refresh” content=”3;URL=http://www.brunodulcetti.com/index.php” />

    Alguns desconhecem este recurso, muitas pessoas às vezes querem fazer um refresh na mesma página ou então fazer um redirecionamento para uma nova página. Vemos isso em sites de notícias que são atualizados num pouco espaço de tempo, sites que mudaram o endereço e redirecionam para a url correta, entre outros exemplos.

    Isto pode ser feito com apenas uma linha. Primeiro vemos o valor Refresh, que nem preciso explicar o que é isso 😉 , depois temos o atributo content, que contém um número, neste caso o número 3, que significa a quantidade de segundos que o site esperará até ser feito o refresh novamente. Depois vemos, dentro do atributo content, um sub-atributo URL, que dirá a página que será chamanda. Pode ser a mesma, caso seja o exemplo da página de notícias, ou uma nova, caso seja a mudança de url do site.

    <meta http-equiv=”content-language” content=”pt-br” />

    Conhecida pela maioria dos desenvolvedores também. Esta serve para referenciar a linguagem do conteúdo da página.

    Ajuda bastante nos buscadores que possuem diferentes idiomas (como o Google), que vão direcionar a página no idioma que ela se refere. Ajuda também caso o idioma citado tenha acentuação (Nosso Português, por exemplo), corretores ortográficos, etc.

    Uma breve listagem de idiomas:

    • pt-br: Português do Brasil;
    • en: Inglês
    • es: Espanhol

    Entre muitas outras.

    Concluindo Parte I

    Temos outros valores, mas apenas comentei sobre os principais, em minha opinião.

    Agora algumas das metas tags que utilizam o atributo name.

    As meta-tags com o atributo name são utilizadas para outros tipos de controles que não correspondem às chamadas HTTP.

    <meta name=”description” content=”Aqui vem a descrição do seu Site” />

    Essa é velha conhecida da galera também. Aqui você coloca uma breve descrição do seu site. Muitos tentam ser “malandros” e colocam enormes descrições, mas não sabem que os buscadores limitam-se a ler cerca de 200 caracteres, descartando e dificultando o posicionamento de sites com mto conteúdo nessa tag.

    <meta name=”keywords” content=”css, artigos, xhtml, php, webstandards” />

    Outra velha conhecida, mas que têm suas limitações que muitos desconhecem. Já vi alguns sites que recomendavam a utilização de várias palavras, enchendo, lotando de “tags”. Mas poucos desconhecem que é recomendado apenas a utilização de 3 a 5 palavras, variando de página a página.

    Os buscadores reconhecem quando o site utiliza muitos e o considera um “burlador”, digamos assim, fazendo com que perca posições.

    É bom também colocar diferentes palavras dentro das páginas, mas TODAS que sejam referentes ao conteúdo do site, pois o buscador poderá “puni-lo” por tal ação.

    <meta name=”robots” content=”index,follow” />

    Esta meta tag é muito importante, porém, alguns não saibam disso. Essa meta tag que irá dizer se seu site ficará visível nos sites de busca ou não.

    Mas por que eu não iria querer não indexar meu site?

    Seu site pode ser, às vezes, em frames :o, ou então é aberto em uma popup, entre outras opções. Não seria legal essa página dentro da popup ou frame, aparecer fora da página “mãe” correto?

    Temos a seguinte listagem de valores para o atributo content:

    » index,follow
    Esta opção faz com que a página que contenha esta meta tag e as urls referenciadas nelas, sejam indexadas pelos buscadores.
    » noindex,follow
    Com esta, você indexa, somente, as urls referenciadas na página, não indexando ela própria.
    » index,nofollow
    O contrário da anterior. Somente a página que contém esta meta tag será indexada, fazendo com que as urls referenciadas nela não sejam indexadas.
    » noindex,nofollow
    Não indexa nenhuma das páginas, nem as urls referenciadas e nem ela própria. (*)
    » noarchive
    Esta opção faz com que os buscadores não armazenem uma cópia do seu site em cache. Sua utilização requer um pouco de cuidado, pois uma vantagem em não utilizá-la, é que caso seu site fique fora do ar por algum problema, ele ainda continuará sendo indexado, mas caso escolha utilizá-la, automaticamente é retirado. Vemos isso várias vezes no Google, por exemplo, que páginas continuam indexadas e quando clicamos, dá o famoso erro 404.

    (*): Você pode também escolher qual site irá indexar ou não o seu site basta saber o “nome” do bot. Segue um exemplo abaixo do Google.

    <meta name="googlebot" content="noindex,nofollow" />

    Neste caso, somente o Google não indexará o seu site. Mas convenhamos, quem vai querer fazer isto? 😉

    Pesquisei sobre a utilização dessa meta tag e ouvi falar que é bom, os buscadores “dão valor” para quem diferencie corretamente as páginas. Por exemplo, na sua página principal, vc quer indexá-la logicamente, mas uma página de contato, por exemplo, não é tão interessante, a página de obrigado desta página de contato, etc.

    Os buscadores “enxergam” que você diferencia e sabe utilizar tais recursos e podem melhorar seu posicionamento, etc.

    <meta name=”author” content=”Bruno Dulcetti” />

    Nesta referência, você coloca o autor da página criada, no caso você 😉 É uma forma de mostrar que você fez o site, etc. Nem todos olham o código-fonte da página, mas nem por isso não devemos levar em conta que não seja válido colocar 😉 É bom lembrar também que os buscadores levam em conta os termos que estejam na página, portanto, se seu nome aparece nos 50 sites que você criou, são 50 referências para o seu nome e isso conta para eles.

    <meta name=”generator” content=”Notepad” />

    Opcional, geralmente colocado automaticamente pelos programas geradores de código (Dreamweaver, Home Site, Front Page, etc). Não faz nada demais, só mostra qual Software utilizado para a construção da página.

    <meta name=”revisit-after” content=”01 days” />

    Não muito utilizada hoje em dia por causa dos spammers nos buscadores, mas era uma tag bem utilizada e considerada importante antigamente.

    Você ajusta a quantidade de dias que os buscadores re-visitariam sua página para atualizar os dados contidos nela.

    <meta name=”reply-to” content=”seu@email.com” />

    Completamente opcional também. Aqui você adiciona seu e-mail para contato. Mas como o author, só funciona quando vemos o código-fonte da página.

    Não recomendo muito sua utilização, pois com esses programas que capturam e-mails para envio de spam, seu e-mail pode acabar ficando mais vulnerável a esses programas.

    Concluindo

    Antigamente, a utilização das meta-tags era crucial, os buscadores levavam em conta, principalmente a utilização delas, não tinham muitos critérios, etc.

    Hoje em dia, nós sabemos que um código semântico, sendo utilizado corretamente, com boas linkagens para ele, ser “popular” digamos assim, o conteúdo em si, vale muito mais hoje em dia que as meta tags.

    A utilização ajuda, não deixem de utilizá-las, mas não pensem que apenas colocando um description e um keywords, você verá seu site em primeiro lugar no Google.

    Finalizando

    Bem, é isso. Deixarei aqui, um código com as meta tags que acho importantes na criação de um site. Claro que isso pode variar de site pra site, página pra página, de desenvolvedor pra desenvolvedor e de opinião pra opinião. Estou apenas deixando a minha.

    <meta http-equiv="content-type" content="text/html; charset=UTF-8" />
    <meta http-equiv="content-language" content="pt-br" />
    <meta name="description" content="Aqui vem a descrição do seu Site" />
    <meta name="keywords" content="css, artigos, xhtml, php, webstandards" />
    <meta name="robots" content="index,follow" />
    <meta name="author" content="Bruno Dulcetti" />

    Espero que tenha ajudado a alguém aqui com mais esse artigo 😀

    Akele abraço ae.

    [BBL]artigos, criações, desenvolvimento, dicas, html, meta, programação, tags, tutorial, xhtml, webstandards[/BBL]

    [ 18/out/2006 às 12:26hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 133 Comentários |

    Categorias: Artigos,Criações,Webstandards

    » De xiita e louco todo mundo tem um pouco.

    E ae pessoal.

    Estou meio sumido, é verdade, o Blog tah meio paradão, admito isso. Mas to passando por umas paradas ae, dificuldades, stress, bolações, etc. Mas isso não vem ao caso agora.

    To aqui para falar de um assunto que vira e mexe cai na boca do profissional web. Não só da web, mas como é o meu ramo e o da maioria (se não for geral) de todos aqui.

    Estou falando do famoso xiismo existente, e falarei mais exatamente no xiismo entre “flasheiros” e “webstandareiros”. Falarei também sobre linguagens server side, etc.

    Webstandeiros vs. Tabeleiros

    Creio que praticamente todos já passaram um pouco sobre um “xiismo”, seja lá qual for o assunto ou tecnologia. Hoje estamos vendo o “Boom” Webstandards, por exemplo. Por incrível que possa parecer, ainda existem pessoas que têm um certo preconceito, medo, aversão ao assunto.

    Isso me impressiona, pois mesmo mostrando as vantagens, o quanto eh vantajoso, bom, o pessoal ainda cisma em falar que não é legal, não vê vantagem, dá trabalho, etc.

    Mas que dá trabalho, dá sim Bruno.

    Logicamente. Por acaso você já viu alguma coisa boa, bem feita, que fosse simples, ridículo de fazer ou que não desse nenhum trabalho?

    Muitas vezes, o problema dos desenvolvedores que ainda não aceitaram seguir os padrões como método de desenvolvimento, é que dá um certo trabalho, é demorado, etc. Com isso, acabam não pensando no resultado final do produto, do trabalho feito, não pensam no cliente, pensam em si mesmo, no trabalho que irá ter, que é um saco, entre outras coisas.

    Concordo que é cada um com seu cada um e eu estou aqui pra mostrar o meu. E na minha opinião, acho errado pensar dessa forma, no próprio nariz ao invés de pensar no trabalho final a ser apresentado pro cliente.

    Mas é tão fácil fazer sites em tabelas, no modo visual Bruno.

    Concordo plenamente, com certeza. Mas concorde comigo também, o resultado é muito inferior em relação a código, futuras implementações e modificações no layout e compatibilidade em browsers, dispositivos móveis, acessibilidade, etc.

    Flasheiros vs. Webstandeiros

    Temos também um pouco do xiismo de quem mexe com o Flash, sempre acham que o flash eh a melhor jogada, a melhor saída, por que nele você anima, você tem alguns diferenciais, etc.

    Às vezes abominam o uso de sites em xHTML, citam que no flash podemos trabalhar com sons facilmente e com qualidade, vídeos, etc…

    É verdade… Concordo com muita coisa nessa visão, mas acho que muitas vezes há um pouco desse xiismo, desse exagero por parte dos flasheiros, muitos desconsideram a parte de acessibilidade dos sites em flash, da usabilidade de alguns sites, da má indexação por parte dos buscadores como o Google, Yahoo, MSN, entre outros…

    Ah Bruno, mas você também está esquecendo desse pessoal xiita de webstandards

    Relaxa, falarei agora sobre isso.

    Webstandeiros vs. Flasheiros

    Agora o papel se inverte. O pessoal que trabalha com webstandards contra-ataca os flasheiros, dizendo, como disse acima, a má indexação no Google, baixa acessibilidade, usabilidade muito mais frágil, etc…

    Como disse mais acima, é uma verdade sim, mas também não podemos esquecer o poder do flash. Webstandards/CSS é poderoso, com certeza. Conseguimos resultados surpreendentes, quem conhece o CSS Zen Garden sabe muito bem disso, mas também conseguimos resultado surpreendentes com o Flash, que é uma ferramenta brilhante, com a possibilidade de animação e utilização d som, podemos conseguir resultados muito bons. Já mostrei alguns aqui na Categoria Colírios.

    E também não podemos esquecer que temos classes no AS2 de acessibilidade, etc. Não sei como utilizar, nunca utilizei, etc, mas dizem que é legal.

    Não sei dizer quais sites a utilizam, percentagem disso, se funciona, se realmente é bom. Mas sei que a Adobe deve estar caindo dentro disso no AS3 e futuras versões. Mas também sabemos que são pouquíssimas as pessoas que a utilizam e se utilizam, da forma correta e funcional.

    Resumindo

    Os dois modos de trabalho são muito bons. Tanto Flash quanto Webstandards são excelentes escolhas para criação de sites. Mas claros que temos que ter um pouco de bom senso, foco principal, público alvo, entre outras coisas.

    Criar um portal gigante, de notícias, ou similar, fazê-lo em Flash é um pouco arriscado, tanto pelo trabalho, quanto pela sua utilização e acessibilidade.

    Mas se você, por exemplo, é um designer, alguém que mexa com arte, etc, pode abusar do flash, utilizar recursos visuais, entre outras coisas (logicamente, sem exageros).

    Finalizando (Finalmente)

    Termino aqui esse meus post, sobre minha visão sobre esse xiismo existente na web. Antes de falarem mal de uma tecnologia ou de outra, primeiro pesquisem sobre cada uma delas para saber os pontos fracos e fortes, para depois questionar, etc.

    E não ficar falando por ae que trabalhar nos padrões é frescura, padrões foram feitos para serem quebrados (aff…), que flash é pesado e lento, entre outras coisas. Quando o trabalho é feito por profissionais mesmo, o resultado é totalmente satisfatório.

    É isso… Akele abraço cambada.

    [ 12/out/2006 às 16:58hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 5 Comentários |

    Categorias: Flash,Tecnologia,Webstandards

    » Videolog te leva para o Show do Robbie Williams

    E ae pessoal. Estou aqui para divulgar a promoção que o Videolog.tv está fazendo.

    Para quem não sabe, dia 18 de outubro o cantor Robbie Wiliiams fará shows no Brasil, no Rio de Janeiro para ser mais exato. E como não podia deixar de fora, o Videolog.tv criou uma promoção para te levar para o show.

    Como que eu participo?

    Muito simples, basta seguir os passos abaixo:

    1. Leia o regulamento e grave seu vídeo dublando, cantando ou dançando qualquer música do Robbie Williams.
    2. Publique o vídeo em seu videolog. Ao cadastra-lo, digite a palavra relacionada: rw2006
    3. Divulgue para os seus amigos, porque os mais assistidos ganharão pares de ingressos.

    Participe você também. Para mais informações, visite o site da promoção.

    Akele abraço.

    [ 06/out/2006 às 16:25hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 1 Comentário |

    Categorias: Videolog

    
    Copyright © 2005 Bruno Dulcetti | Creative Commons
    Bruno Dulcetti atuante na área de desenvolvimento web / webdesign e colaborador na área de webstandards pelo Blog BrunoDulcetti.com - blog. Atuante na área desde 2000. Atuando na cidade de Niterói/RJ - Brasil. E-mail: bruno@brunodulcetti.com