Bruno Dulcetti



Arquivos:

Categorias:

  • Amizade:

  • Artigos

  • Links:

    O meu, o seu, o nosso espaço!

    » Globo Vídeos agora no seu iPhone

    iPhone com a marca do Globo Vídeos

    Essa notícia já era pra eu ter publicado tem bastante tempo, mas vocês me conhecem, portanto já sabem que eu não posto nada no tempo que deveria. Mas vamos pular essa parte que é uma vergonha e vamos para o conteúdo referente ao título por favor.

    Quer dizer que agora o Globo Vídeos tem uma versão para iPhone?

    Exatamente. É com orgulho que digo isso e que foi bem gratificante participar desse projeto e principalmente com a grande equipe Webmedia, que é a responsável pela parte de vídeos dentro da Globo.com. E finalmente lançamos a versão para iPhone(m.video.globo.com).

    Então você não fez sozinho grande modafoca?

    Galera da Webmedia
    Infelizmente esses filhos da mãe não me esperaram para tirar foto comigo, mas tá valendo 🙂

    Lógico que não né meu nobre. Impossível fazer algo dessa gama sozinho. Eu participei nesse projeto junto com o Vitor Pellegrino, Guilherme Cirne, Caina Nunes, Leonardo Burla, Tiago Motta, Anselmo Alves, Guilherme Chapiewski, fora outros integrantes da equipe, que participaram de outras etapas que não foi a de desenvolvimento em si ou que não trabalham mais conosco.

    Foi uma equipe bem modafoca, que deu conta do recado e que não deixou nada a desejar.

    E como foi participar de um projeto mobile?

    Foi uma experiência bem diferente de todos projetos que já participei, tanto na Globo.com, quanto pessoais mesmo, já que o foco cai um bocado, não precisei me preocupar com o maldito IE, somente com o Safari.

    E eu também pude abusar do CSS 3, Webkit, transições javascript, que é algo meio que obrigatório dentro dos projetos para iPhone e tudo mais e não é possível a utilização hoje nos projetos pois poucos browsers suportam CSS 3 e Webkit totalmente. Mas isso por enquanto 😉

    E os vídeos?

    Vídeo do Globo Vídeos no iPhone

    Todos H264, qualidade excepcional, assim como a equipe Webmedia da Globo.com. Bem acima da qualidade oferecida pelo Youtube e também porque o iPhone não suporta Flash, swf, por isso não poderíamos utilizar vídeos FLV que são utilizados no Globo Vídeos. Com isso, criamos um profile só para o iPhone, que atendesse plenamente o que solicitaram.

    Ficou legal o layout hein Dulça

    Graças ao modafoca Cainã Nunes, o layout ficou excepcional. O resultado ficou fora daquele padrão de aplicativos iPhone, que na minha opinião não tem graça nenhuma. Ficou bem leve, clean e de fácil usabilidade.

    Algum problema no desenvolvimento Bruno?

    Print da Tela do Globo Vídeos no iPhone

    Sempre tem não é verdade? Um dos problemas chatos foi a parte da transição, já que não tínhamos achado nada realmente bom para elas. Um script foi iniciado, que achei pela internet. Funciona legal, mas em browsers como Firefox e tudo mais. Porém, o próprio iPhone não tem muita potência para “suportar” tanto script, com isso, a transição acabou não ficando satisfatória.

    E como vocês resolveram?

    Procuramos no App do Facebook, entre outros, mas sempre tinha algo errado. O do Facebook é legalzinho, mas o slide de voltar não volta visualmente falando. Ao invés dele voltar, indo pra direita, ele continuava sempre no mesmo sentido, pra esquerda. O que soa estranho.

    No final das contas, criamos o próprio script de transição do Globo Vídeos, onde o resultado foi totalmente satisfatório e melhor que muitos projetos iPhones que vemos por ae 😉

    Finalizando

    Bom, foi sucesso participar desse projeto, com essa equipe excepcional. Boa experiência e recomendo bastante à vocês, criarem experimentos para mobile/iPhone.

    E claro, não foi somente o Globo Vídeos que teve sua versão para iPhone, mas também todos os principais produtos da Globo como o Ego, Globo Esporte e G1. Tanto para iPhone, quanto para mobile padrão.

    Como eu disse, demorei um bom tempo para postar isso, já que tem um bom tempo que o projeto foi pro ar. E alguns modafocas da equipe postaram também:

    Aquele abraço e comentem sobre o Projeto.

    [ 25/nov/2008 às 15:52hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 10 Comentários |

    Categorias: Criações,Globo.com,Pessoais

    » Concorra a dois ingressos para o Encontro de TI

    Marca do ETI

    É isso mesmo, promoção relâmpago, pra vocês participarem rapidinho e concorrerem a um ingresso pro ETI – Encontro de Tecnologia da Informação, que vai rolar na quinta dia 27 em São Paulo e no sábado dia 29 aqui no Rio.

    Vair sortear pra qual dos dois Dulça?

    Estarei sorteando um ingresso pros dois dias, ou seja, você de Sampa ou você carioca, poderá participar dessa promoção.

    E é mole participar, basta somente responder a seguinte pergunta:

    Por que sou modafoca o suficiente para ir de graça para o ETI?

    Mande a resposta pelos comentários, falando qual lugar que deseja, Rio ou São Paulo. A resposta mais modafoca do Rio e Sampa, ganharão o ingresso na faixa. Se deu bem hein malandro.

    Quarta-feira é o prazo

    Mas seja rápido, pois o vencedor será anunciado na quarta-feira mesmo 😉 Corre ae e seja criativo.

    Beijo na alcatra 😉

    [ 17/nov/2008 às 19:44hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 11 Comentários |

    Categorias: Eventos

    » Compactar meu CSS? Eu faço, mas se você não faz, tanto faz. Ou não.

    Confuso o título não é verdade? Foi mais pra botar algumas minhocas na sua cabeça, mas prepare-se para o restante do post, pois esse é bem interessante e surgiu com um post publicado pelo Diego Eis no Tableless, onde eu fiz um comentário, na minha opinião, pertinente, mas que alguns leitores de lá não concordaram e possuem opiniões diferentes.

    Do que se trata?

    Podemos dizer compactação, otimização, whatever, qualquer coisa, mas é uma opinião do Diego sobre criação de arquivos CSS e tudo mais. Ele comenta que não é necessário compactar seu CSS da seguinte forma:

    .minha-classe {
    	color:#900;
    	font-style:bold;
    	display:block;
    }
    

    Para esta forma:

    .minha-classe {color:#900;font-style:bold;display:block;}

    Feio isso hein

    Sim, sim. Concordo, mas eu comentei aqui no blog um tempo atrás sobre essa forma de implementação de CSS, seus motivos, entre outros, mas repito novamente.

    Motivos

    Imaginem você um site que possui MILHÕES de visitas. Não milhares, mas sim MILHÕES. Agora imagine esses milhões de visitas multiplicados pelos kbytes que eu consigo economizar escrevendo meu CSS daquela forma.

    Citei que em projeto em que eu participei, Globo.com e Videolog, projetos grandes, bem grandes, a economia ultrapassava os 20kb. Vieram falar que 20kb não é nada e carrega em 4 segundos numa conexão discada.

    E não é?

    Hmm… Sim, possivelmente sim. Mas vou citar um ponto importantíssimo que muitos dos desenvolvedores client-side que utilizam os padrões W3C, que é a economia de banda. Tráfego custa dinheiro e não é pouco. Se seu site tem 5mil visitas, 10mil, 20mil, você não precisa se preocupar muito, pois são “poucas” e sua hospedagem certamente cobre tal tráfego tranquilamente.

    E temos também o cache de CSS, que já fica armazenado na primeira visita. E isso ajuda bastante e diminui o tráfego.

    Pois sim, agora vamos aos fatos.

    Milhões de acessos é igual a milhões de kbytes carregados. Milhões de kbytes carregados é igual a bastante tráfego, que quando você economiza milhões de acessos x 20kb, pode ter certeza, você tem um ganho absurdo. Fato!

    E o Elcio concordou comigo plenamente e também o Diego comentou logo após um que eu fiz, concordou também, falando pra galera que o artigo é ais focado para projetos menores.

    Ahhhh sim. É verdade então Dulcetti

    Na minha opinião sim. Mas concordo que a leitura de um CSS todo numa linha é bizarro, mas te digo uma coisa, é costume. Meu primeiro contato foi negativo, mas depois, com o tempo, vi os resultados e foram satisfatórios e dei valor à isso e implemento assim desde hoje e estou acostumadíssimo. Tudo é questão de adaptação.

    E hoje eu escrevo meus CSSs desta forma, tanto em projetos grandes quanto pequenos, já que acostumei. Com isso, economizo para os projetos que escrevo, por mais que seja pouco, mas pra mim 1kb que seja economizado já é um ponto a se contar.

    Resumindo

    Bom, eu recomendo a escrita numa linha para economia, mas vai de cada um 😉 Mas concordo com um ponto no post do Diego, fazer isso com o HTML é meio que forçar a barra demais e acho que não vale tanto a pena. E eu também sou a favor da utilização de gzip, compactadores, etc, tendo duas versões, uma de desenvolvimento e outra pra produção, sendo essa segunda a compactada.

    Mas tem que tomar cuidado pra não dar merda, porque uma pequena confusão já basta para ferrar o projeto. Ainda mais se estiver trabalhando com mais de um cara. E fora que usar isso dentro de empresas grandes é difícil, pois existem pontos burocráticos e barreiras a se travessar.

    Finalizando

    Bom, é isso. Não quero forçar a barra de ninguém, muito menos criticar ao Diego, tanto que citei no primeiro comentário que eu fiz que aquela forma de desenvolver serve plenamente para projetos com menos tráfego, menores e tudo mais e sei que ele entendeu isso. Mas só é um ponto de vista meu, que já trabalhei com projetos bem grandes e tive que recorrer a tais recursos, por mais que contra minha vontade no início.

    Como eu disse, tudo é questão de adaptação. Portanto, antes de me criticarem, me mandarem a merda ou afins, perguntem, tentem saber porque isso, porque aquilo. Aí sim, depois vocês podem me xingar 😀

    Aquele abraço.

    ps: novamente, antes de acharem algo “burro” ou “errado”, procurem saber o porquê da utilização de tal forma, coisas burocráticas, etc. 😉

    [ 13/nov/2008 às 19:27hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 23 Comentários |

    Categorias: CSS,Webstandards

    » Dia Mundial da Usabilidade

    Marca do WUD 2008

    Uma embalagem que não abre direito ou um produto difícil de usar. Quem já não passou por um problema desses? Com o objetivo de despertar a atenção das empresas e dos consumidores para essas questões foi criado o Dia Mundial da Usabilidade. Este ano o tema do evento, que é realizado em várias cidades do planeta no mesmo dia 13 de novembro, é “Transportes”. O Rio de Janeiro mais uma vez comemora a data com uma noite repleta de palestras sobre o assunto com especialistas de design e usabilidade.

    O evento, que tem como finalidade a valorização da facilidade de uso de produtos e serviços no cotidiano, traz apresentações de casos de sucesso de projetos aeronáutico, ferroviário e soluções de transporte para o trânsito saturado das cidades.

    Na primeira edição, em 2005, o Dia Mundial da Usabilidade contou com a participação de 34 países, atraindo mais de 10.000 participantes nos locais e outros milhares via on-line. Esta é a terceira edição do evento no Rio de Janeiro e segundo o organizador e Doutor em Design, Robson Santos, a expectativa é fazer com que as pessoas percebam a importância da usabilidade.

    “As palestras tem como público-alvo o consumidor, que muitas vezes se sente frustrado diante da dificuldade de usar produtos e serviços que adquire. E se estendem também a empresários e profissionais das áreas de comunicação, informática, design e qualidade, responsáveis na produção destes produtos e serviços.”

    Manero hein Dulça

    Bom, desculpem o formato meio que “sério demais” que não tem muito meu estilo. Mas estava sem saco tempo para criar um post sobre o evento e achei que esse trecho se encaixa bem pelo que o evento vai mostrar.

    Data e local

    Vai ser nessa quinta agora, dia 13 de novembro de 2008 (óbvio), às 17h30 e com previsão para terminar às 21h30.

    E o local será o Teatro da Cidade, na Univer Cidade, campus Ipanema (que fica em frente à Lagoa, mas é considerado Ipanema ainda). E que fica nesse endereço modafoca: Avenida Epitácio Pessoa, 1.664. E a entrada é gratuita. 😉

    Inscrições e mais informações sobre o evento

    Banner do WUD 2008

    Se inscreva pelo site mesmo, coisa rápida. Pode ser clicando no banner acima 😉 . E veja mais informações no site do evento.

    Mais informações sobre o evento

    O responsável mor é o grande modafoca e meu camarada, Robson Santos, D.Sc. ESPM-Rio, Univer Cidade.

    E a programação do evento você pode conferir abaixo ou então vendo no eflyer do evento:

    17h30 – Boas vindas e Abertura – Robson Santos, D.Sc.

    17h40 – Casos e experiências

    • Projeto de aeronaves – Saulo Hideki (Designer, RJ)
    • Acessibilidade no transporte público carioca – Everaldo Bechara (Centro de Treinamento iLearn, RJ)
    • Projetos para transporte ferroviário – Bruno Batela (Designer, RJ)
    • Metodologias de usabilidade web – Letícia Cianconi (Especialista em usabilidade – Tesla, SP)

    18h40 – Intervalo

    19h – Palestras

    • GPS, mapas e mobilidade – Daniel Rocha (Fórum Nokia)
    • TEX – Solução para o caos no trânsito – Dan Strougo (Indio da Costa Design, RJ)

    20h – Mesa redonda

    • Para onde vai o transporte do Rio? Perspectivas em usabilidade nos transportes

    21h30 – Encerramento

    Finalizando

    O tema não me atrai tanto assim, mas eu vou comparecer para ver as idéias e propostas, que devem ser interessantes. Nos vemos por lá. Aquele abraço.

    [ 10/nov/2008 às 18:22hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 2 Comentários |

    Categorias: Eventos,Usabilidade

    » Sou+Web – Webdesign com foco no cliente

    Marca do Sou+Web

    Nesse sábado dia 08 de novembro de 2008, vulgo amanhã, acontecerá a terceira versão do debate tecnológico, o Sou+Web. E adivinha quem vai estar lá? Sim, eu mesmo. To em todas mané, tá pensando o que. Comigo é pa-pum;

    Mas que Sou+Web é esse? Que fórmula é essa?

    Relaxa, não é fórmula nenhuma não meu caro leitor. É uma série de eventos mensais sobre Marketing e Comunicação na Internet, promovidos pelo curso de Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Marketing Digital, da Facha.

    E para aqueles que são fissurados nos coffee-breakes dos eventos, terá biscoitinhos, café, sucos, entre outras guloseimas. É só chegar cedo, que rola um pré-evento, com bate-papo com os debatedores e tudo mais.

    Chegar cedo? Ihhh ferrou…

    Eu já imaginei. Coisa amplamente difícil de acontecer em eventos de tecnologia é a galera chegar cedo. Mas tentem pelo menos, ok?

    Ok tio Dulça, mas explica o que você vai fazer lá

    Bom, como você deve ter percebido, o tema será “Webdesign com foco no cliente” e eu serei um dos debatedores, mas relaxe, pois não vou bater em ninguém não; (pqp… péssima essa, eu sei).

    Abaixo segue a lista dos debatedores:

    • Anderson Gaveta – Seagulls Fly

      Designer e Motion Grapher, formado em Publicidade e Marketing pela ESPM-RJ. É também músico profissional formado pela escola de música Villa-Lobos. Atualmente trabalha no estúdio Seagulls Fly, onde desempenha as funções de criação, montagem e animação de websites, além de edição e sonorização de vídeos para clientes como FARM, Oi, Globo e algumas das maiores agências de publicidade brasileiras. Também já trabalhou como webdesigner no canal GNT/Globosat e em de outras agências web.

    • Bruno Dulcetti – Globo.com

      Trabalha com desenvolvimento/design web desde 2000, tendo começado como webdesigner. Participou de projetos importantes como o Petrópolis-Tecnópolis, onde criou trabalhos para clientes como Oracle, Microsoft, Finep, Firjan, entre outros. Acabou caindo nas graças do desenvolvimento web, especializado na parte client-side, na qual atua há mais de 4 anos. Há dois anos é desenvolvedor da Globo.com, responsável pelos padrões implantados na empresa. É também professor da UniverCidade. Foi um dos integrantes da equipe de desenvolvimento do portal Videolog.tv, responsável pela parte client-side de todo o site. Ás vezes, se aventura em organização de eventos, mas ainda é aspirante e pensa que é blogueiro. (esse cara é legal hein 😀 )

    • Gabriel Guerra – Agência Pulse

      Publicitário que trabalha com internet desde 1997. Em 2001, ajudou a criar a Intranet da CASA&VIDEO. Em 2005, coordenou a criação do primeiro curso à distância do SENAC Nacional. É sócio-fundador da Agência Pulse, especializada em Comunicação e Marketing Digital, e da Bling Media, rede de blogs sobre moda. Acredita na força da internet e aposta no cruzamento entre online e offline para uma comunicação de sucesso.

    E nós vamos debater por 20 minutos essa questão do webdesign com foco no cliente. Em seguida, a cambada começa a falar mal de nós fazer perguntas sobre nossas opiniões e dúvidas que possuam.

    Como participar

    É de graça meu nobre, fique tranquilo. Basta enviar pedido de inscrição por email (para nino.carvalho@gmail.com) até a sexta-feira, dia 7 que ele te mandam um reminder. Mande com as seguintes informações:

    • Seu Nome
    • Seu Email
    • Onde trabalha
    • Qual cargo
    • Como soube do evento

    Err… Sim, eu sei, não deve dar mais tempo, mas qualquer coisa mandem email pra ver se rola. Foi mal, mas só tive saco tempo pra postar agora 😛 Mas prometo que não acontece novamente (duvido)

    Finalizando

    É isso ae galera. Fico agradecido e feliz pelo convite da Galera da FACHA, loucos por me chamarem, mas tudo bem 😀

    Brincadeiras à parte, nos vemos por lá. Ah, eles ainda vão sortear um SPAM pra galera que comparecer 😀

    ps: mais detalhes no site DNA Digital

    [ 07/nov/2008 às 17:54hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 1 Comentário |

    Categorias: Eventos,Tecnologia

    » Tags depreciadas e W3C modafoca

    Relaxem. Antes que venham querer me xingar por causa do título e estar dando o título de “modafoca” à “toda poderosa” W3C, deixem eu explicar o porquê do título. E fiquem tranquilos, não estou xingando não, é só mais um ponto que tive num relapso raro de pensamento e quis colocar por aqui para vocês me vangloriarem mandarem ir a merda.

    Ok Dulça. Deixa de palhaçada e começa logo.

    Então, como vocês sabem, a W3C depreciou algumas tags a partir do XHTML, blá, blá, blá. Não vou detalhar muito não, se vira no Google.

    Ela depreciou, principalmente as tags que usávamos para estilo, como <font>, <center>, entre outras modafocas. Até ae tá tudo tranquilo, por hoje temos o ultramegapowermodafoca CSS para fazermos isso, graças a Deus W3C.

    Porém, tem uma tag que eu vi que foi depreciada e não achei muito sei lá não.

    E qual é essa tag Bruno?

    É a antiga tag <u>, que deixa o texto dentro dela com um sublinhado. O u vem de underline, naturalmente.

    Bom, eu li que eles depreciaram essa tag, porque como ficava sublinhado, poderia fazer com que o usuário se confundisse, pensando que fosse um link.

    Ahhhhhh sim… Ok. Então eu nunca mais vou poder colocar sublinhado?

    Qualquer um aqui sabe que por CSS eu vou lá e pápum, coloco um text-decoration:underline em qualquer tag e pronto, estamos lá com o maldito texto sublinhado.

    Mas Dulcetti, o <u> é tag para estilo

    Sim, eu sei. É por isso que entendo a depreciação, mas não entendo essa pseudo-explicação sobre que fica parecido com link. Existem casos que é muito plausível a utilização de texto sublinhados, mas agora coloco um <span> com uma classe qualquer e coloco um sublinhado. Dá meio que no mesmo.

    Mas ok, entendo que a tag é de estilo. E sei que é diferente em relação com a <strong> e a <em>, que aparentemente são tags de estilo, mas na verdade são tags pra dar força no conteúdo específico.

    Porra, então do que que você tá reclamando então ow?

    Eu? Sei lá. 😀

    Eu só não gostei mesmo foi dessa parada de “ficar parecido com link”, meio forçando a barra. É como o atributo target, que depreciaram, fazendo com que o usuário tenha a preferência de escolher como quer abrir o link da página. Ok, entendo, mas eu vou e faço uma gambiarra por javascript, só pra deixar meu HTML validado.

    E ae? Foda-se o usuário? Tem coisas que eu não concordo tanto e essa do target é uma. Entendo essa do usuário escolher, ter liberdade de abrir o link onde quiser. Beleza pura, na paz, concordo tranquilamente, mas cara, depreciar a tag? Eu a deixaria, mas com um texto, falando todo o blá, blá, blá de que não é legal pro usuário e tudo mais.

    Deixe-me usar se eu quiser. Tem casos onde é importante e imprescindível a utilização desse atributo, principalmente trabalhando num Portal grande como a Globo.com. Mas não, terei que ficar com meu código não validado por isso ou fazer em javascript, o que acho tosco.

    Finalizando

    Ok, foda-se. Se no post anterior vocês não me xingaram, nesse vocês vão.

    Mas só foi mais um artigo pra mexer um pouco, encucá-los e saber a opinião de vocês. Entendo a atitude da W3C, mas pra mim também tem que ter bom senso da galera de implementação e de design, para não criar algo não muito usável e de difícil entendimento.

    Entendo também a postura de “tentar” forçar os desenvolvedores a fazer a coisa certa e que no Transitional o target=”_blank” eh liberado, mas quando vocês trabalharem num lugar meio grande e burocrático, vocês entederão. Só quero mesmo é arrumar polêmica 🙂

    Beijo na alcatra.

    [ 03/nov/2008 às 22:04hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 10 Comentários |

    Categorias: Webstandards

    
    Copyright © 2005 Bruno Dulcetti | Creative Commons
    Bruno Dulcetti atuante na área de desenvolvimento web / webdesign e colaborador na área de webstandards pelo Blog BrunoDulcetti.com - blog. Atuante na área desde 2000. Atuando na cidade de Niterói/RJ - Brasil. E-mail: bruno@brunodulcetti.com