Bruno Dulcetti



Arquivos:

Categorias:

  • Amizade:

  • Artigos

  • Links:

    O meu, o seu, o nosso espaço!

    » Rails Rumble 2008 – Eu participei

    Thumb da marca do Rails Rumble

    No final de semana retrasado eu tive a grande oportunidade de participar do Rails Rumble, que é um concurso mundial, onde os caboclos que se inscrevem tem que entregar um aplicativo criado em 48h. Meio louco mas é isso mesmo.

    Canário belga. Um aplicativo em 48h? Difícil hein.

    Um bocado sim. Mas esse é o objetivo. E a linguagem que todos tem que utilizar, obviamente, é Rails.

    E parece meio impossível você criar uma aplicação em apenas 48h, mas isso é possível sim, mas com um planejamento bem estruturado e uma ótima equipe e dedicada. Pelo menos nesse segundo ponto nosso time conseguiu cumprir 🙂

    Quem participou com você Dulcetti?

    Grupo trabalhando no projeto
    Galera fingindo que estava trabalhando

    Bom, a nossa equipe foi a January River, em homenagem a nossa cidade maravilhosa (deu pra perceber né?), e era composta pelos seguintes modafocas:

    Parece meio que uma gang, dois Brunos e dois Pellegrinos, mas foi mais ou menos isso mesmo 🙂

    E o projeto tio Dulça?

    Thumb do projeto Pic My Diet

    Entramos no embalo da Dieta Flash, que chegou a ser transmitida pelo Fantástico e tudo mais. Onde as pessoas tiram fotos do prato que comem e postam no flickr. Com isso, as pessoas olham, inclusive ela mesmo e vê o que comeu, melhorando sua alimentação.

    Meio bizarro, eu sei, mas fazer o que. Dizem que funciona mesmo.

    Estranho mesmo Bruno

    E aproveitamos essa idéia, que venho do modafoca Bruno Carvalho e criamos uma aplicação que não precisava mais depender do flickr. Você sobe sua foto e publica como se fosse um post de blog mesmo, ou como se fosse o flickr.

    Legal hein Dulça

    Bastante, mas infelizmente não deu pra implementar nem 30%, 40% do que planejamos. E tudo isso por culpa da organização e planejamento, que é extremamente importante para qualquer tipo de projeto. O que põe mais ainda na minha cabeça que o Scrum é um modelo perfeito para tal. Por mais que não seja por post-it, mas de qualquer forma temos que ter histórias escritas, elaboradas e um cronograma por elementos e não blocos macros.

    Mas isso é que é legal, pois aprendemos com nossos erros e tudo mais. A vida é assim e fico feliz por ter errado e aprendido com isso e meus camaradas também pensam assim. Os erros são para isso mesmo.

    Mas não pensem que o projeto acabou…

    Naturalmente que não acabou. Estamos melhorando, já metendo a mão no código e fazendo todas as features que planejamos e estamos provendo para o lançamento em breve. Os deixarei informado por aqui 😀

    E o resultado? Onde tá?

    Está aqui meu nobre. Dá uma olhada. Estamos bem na colocação de design, onde o Vinicius mandou muito bem. Estávamos em quinto na última vez que vi e em trigésimo no ranking das aplicações, dentre mais de 200. Lembrando que nem entregamos 30%, 40% do que planejamos.

    Finalizando

    Fica a grande experiência de participar de um projeto foda, de uma pressão absurda. Com isso, eu descobri que consigo trabalhar tranquilamente sobre pressão e sem perder o ritmo, pois dormi na Globo.com às 5h e porrada e acordei 9h, frenético pra terminar o projeto e com gás e vontade de dar certo.

    E foi assim com toda a equipe. E fica a lição pra mim e para todos, que planejamento é tudo. Meu camarada Walmar Andrade fala muito bem sobre isso. Vale a leitura.

    E aguardem o projeto, pois em breve estará no ar 😉 Aproveita e vota no Pic My Diet lá 😉

    [ 27/out/2008 às 22:54hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 4 Comentários |

    Categorias: Artigos,Criações,CSS,Flash,Pessoais,Tecnologia,Videolog

    » Adobe Flex 3 e Adobe AIR – Resumo do Evento de Lançamento

    Hoje, logo após o viradão no Videolog para o lançamento do V3, lá foi Dulcetti para o Evento de Lançamento do Flex 3 e o Adobe AIR. Completamente cansado, praticamente virado, todo modafoca, mas vamo que vamo.

    E como foi essa palestra ae Dulça?

    O local eu já conhecia, belo prédio, espaço fodástico e tudo mais. A palestra foi com o Ben Forta, que é um modafoca sagás ae da Adobe e talz.

    Eu cheguei um pouco atrasado devido ao lançamento do V3, com isso, não consegui pegar a palestra toda dele sobre o Flex 3. Mas tá blz, semp problemas mesmo.

    E como vocês sabem, o cara é gringo e teve tradução simultânea, mas o problema foi que eu cheguei atrasado e nem peguei o fonezim modafoca, para ouvir a tradução e talz. Fui na cara e na coragem, ouvindo em inglês mermo. Até que me sai mais ou menos. Consegui entender pelo menos uns 50%, 60% fo que ele falava, e jah deu pra quebrar um galho legalzim.

    Quando eu cheguei, ele falou da diferença entre aplicativos offline e online. Citou o Google Docs e o Office da Microsoft, da diferença entre as aplicações, vantagens e desvantagens, etc, etc, etc.

    Só isso Bruno?

    Mais ou menos. Não consegui pegar muito conteúdo da palestra do Flex. Vi alguns exemplo, bibliotecas, ele criou alguns skins no Fireworks que podem ser reaproveitados no Flex e tudo mais.

    Ahhh tah… E a do Adobe AIR?

    Era a palestra que eu mais queria ir mesmo. Conhecer esse software, que pelo que me parecia, era brilhante. E é mesmo. O AIR serve para criar aplicativos para desktop, para funcionar tanto online, quanto offline. Brilhante. Qualquer coisa, pesquisem no Google ok? 😉

    Ele citou alguns Cases modafocas que vou citar abaixo:

    eBay

    Mostrando exemplo do eBay.com feito com AIR e Flex. Mostra como funciona, que não precisa de refreshs para atualizar os leilões, facilitando a experiência do usuário. Um exemplo de aplicação, foi quando ele falou que basta arrastar uma foto do seu desktop para o aplicativo do eBay, que já temos a imagem do produto a ser leiloado.

    SAP

    Conexao entre os dados: caso esteja online, ele pega as informações da última atualização e traz para o aplicativo; caso esteja offline, ele pega as últimas informações adquiridas na última vez que tenha ficado online.

    Reforça este ponto de poder ter essa sincronização online/offline, a experiência do usuário melhoradas, podendo trabalhar tanto online, quanto offline.

    Anthropologie

    Mostra o exemplo preferido por ele, de uma confecção de roupas femininas. Impressionante a aplicação, que é um catálogo que o usuário baixa da internet e pode ter todas as roupas atualizadas, sem que precise receber um catálogo a cada estação do ano, por exemplo.

    A cada momento que o usuário se conectar na internet, ele recebe todo o catálogo atualizado. O que mais me impressionou foi a busca por cores, por exemplo, ele mostra todas as roupas que combinam com aquela cor. E não somente cores, mas você pode também colocar imagens no aplicativo, que ele busca roupas que combinam com a cor da roupa da imagem.

    Você pode adicionar notes nas roupas adquiridas, colocá-las no carrinho, para sim, quando você estiver satisfeito, conectar-se a internet e enviar o pedido.

    Nickelodeon

    Aplicativo infantil, onde possui jogos. A cada acesso, o aplicativo baixa um jogo diferente. O mais interessante é que no jogo de quebra cabeças, a criança pode montar todo o quebra cabeça, mas sempre resta uma peça.

    Mas como que ele monta tudo então Dulça?

    Já sabia que você pensaria nisso e fosse perguntar. Simples, ele conecta a criança no site, onde ela viaja por ele, procurando a última peça. Muito boa essa interação e experiência para a criança.

    Bem modafocas esses Cases hein Dulcetti…

    Também achei. Principalmente rodando, perfeitinho.

    Abaixo vou citar alguns pontos importantes captados por mim mesmo, oh que legal hein 😉

    Adobe AIR Multi Plataforma

    Issso é importantíssimo. Eu como usuário Mac, gostei de ter ouvido isso, assim como todos os ouvintes. Simplesmente todos os S.O. possuem suporte ao Aplicativo e suas API’s.

    Como o AIR funciona?

    Ele monta um arquivo .air que recebe todo tipo de arquivo, tanto pdf, css, xml, entre outros. Você escreve códigos, como qualquer programação. Ele compila, renderiza este arquivo e compacta em um único arquivo .air. E levíssimo, isso que é o mais importante.

    Exemplo de trabalho no AIR

    Mostrou mexendo com Dreamweaver, um site criado e transformado em um aplicativo desktop AIR. O que eu não gostei foi que ele mostrou um código cheio de tabelas, ponto negativo 😀

    O trabalho é basicamente javascript e tem suporte ao webkit, e gostei muito disso. Já que não precisamos nos preocupar com browsers, já que é um aplicativo offline/desktop. Tudo que é feito no AIR, funciona no Safari, que é a engine do AIR, como vocês já devem saber.

    Aplicativo de Browser

    Mostrou um exemplo de aplicativo, onde ele criou em pouquíssimos minutos com umas 4 ou 5 linhas, um browser bem simples, com um campo de texto, um botão GO! e uma micro-tela onde abria o site digitado no campo de texto. Bem fácil e rápido.

    Outro ponto forte é o suporte a arquivos de som, vídeo, entre outras mídias, sem problema algum. Fora a ótima integração com o Acrobat Reader. Ele aplica dados de dentro de um aplicativo para um PDF, em tempo real. Você adiciona e exporta o PDF, caso queira colocar outro, não precisa fechar e exportar novamente, criando outro PDF, pois eles possuem essa integração, comunicação magnífica.

    Limitações

    Abaixo vão algumas limitações citadas pelo Ben Forta:

    • O AIR é pouco acessível, ele admite. Ele diz que o flash é mais acessível que o AIR, imagine só hein.
    • Limitações para impressões de arquivos.
    • Limitações para linguagens. São poucos idiomas ainda utilizados
    • Não suporta outras bibliotecas, por causa da segurança, mas estudam melhorar isso nas próximas versões.

    Nem tudo é perfeito não é verdade?

    Finalizando…

    Bom, é por aae. To morto, cansado pra kct, ainda não dormi direito por causa da virada do V3. Então vou indo nessa blz modafoca? Depois posto mais, para vocês rirem ou aprenderem(?). Bjo na alcatra.

    [ 27/mar/2008 às 23:09hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 1 Comentário |

    Categorias: Eventos,Flash,Tecnologia

    » Evento de Lançamento do Adobe Flex 3 e Adobe AIR

    A Adobe Systems Brasil tem o prazer de convidá-lo para o lançamento do Adobe Flex 3 e Adobe AIR: as soluções da Adobe para desenvolvimento de Aplicações Ricas para Internet (RIA). Aprenda a criar e desenvolver aplicações ricas e dinâmicas compatíveis com diversos sistemas operacionais, aprimorando a experiência dos usuários e modificando a forma com que as pessoas interagem com a Web.

    O evento conta com a participação de Ben Forta, Evangelista Senior da Adobe Inc., especialista em Flex e autor de vários livros traduzidos em mais de 15 idiomas. A apresentação do Ben Forta contará com tradução simultânea. Junte-se a nós nessa revolucionária experiência e concorra a 01 licença do Flex 3 e muito mais!

    Evento gratuito. Vagas limitadas.
    Leram? Gratuito, isso mesmo, paga nada, digrátis, 0800, zerozero, ou seja lá qual for a gíria.

    O evento ocorrerá em três dias, 25, 26 e 27 de março, em São Paulo, Brasília e aqui no Rio de Janeiro, respectivamente. E se você não é de nenhuma dessas cidades, se fode ae pega um transporte e cai pra cá que vale a pena.

    Para se inscrever, visite: http://www.ims-clients.com/adobe/Flex&AIR/port/index.htm

    Sem mais, aquele abraço.

    [ 17/mar/2008 às 14:49hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 3 Comentários |

    Categorias: Eventos,Flash,Tecnologia

    » Globo Vídeos agora com Vídeos em FLV

    E ae pessoal.

    Depois do lançamento do novo Portal de Vídeos da Globo.com, de muitos pedirem, reclamarem, criticarem, agora os vídeos da Globo.com estão no formato FLV. Isso mesmo, podem comemorar, agora os vídeos estão num player em flash, com buffer decente, melhorando bastante o carregamento dos vídeos, que é uma vantagem do flash.

    Mas como que era antes Bruno?

    Como muitos devem saber, antigamente os vídeos ficavam no formato WMV, chamado num player do Windows Media Player. O carregamento do vídeo era precário, sempre pausava e dava buffer. E se você quisesse voltar o vídeo em algum ponto, aí era mais precário ainda, carregava tudo de novo, fazendo buffer, etc. Uma merda.

    Agora tá bem melhor hein Dulcetti

    Com certeza sim. Além de ficar bem melhor, etc. Veja um exemplo num vídeo da Rebeca Gusmão.

    E logicamente que todos os vídeos não estão no novo formato. A partir de hoje, todos os vídeos entrarão no novo formato. Só falta saber se os antigos entrarão, gradativamente, no novo formato FLV. Essa eu vou ficar devendo à vocês.

    Finalizando..

    Bom, é isso. Mais uma melhoria da Globo.com. E esperem que vem mais novidade por ae. Akele abraço.

    [BBL]acessibilidade, flash, globo, globo-video, globo.com, tecnologia, video, videos[BBL]

    [ 19/dez/2007 às 14:00hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 22 Comentários |

    Categorias: Acessibilidade,Flash,Globo.com,Tecnologia

    » Dados dinâmicos com Flash – Palestra online no AUG/RS

    Falae pessoal. Venho por esse post, divulgar a palestra online que meu camarada e xará, Bruno Ribeiro, fará nessa quinta-feira. Mais detalhes abaixo:

    Dados dinâmicos com Flash

    Descrição:

    Na palestra “Dados dinâmicos com Flash”, Bruno Ribeiro apresentará exemplos, técnicas e dicas para o uso de dados dinâmicos no Flash, abordando Flash Variables, XML e Web Services.

    O palestrante:

    Bruno Ribeiro é desenvolvedor desde 1998 e certificado (Adobe Flash MX 2004 Developer e Dreamweaver 8). Passou por agências como Addcomm e Selulloid, atendeu clientes como Nissan, Universal Music, Duloren, entre outros. Hoje é analista de sistemas na Golden Cross.

    Data:

    19 de julho de 2007.

    Hora:

    23h.

    URL:

    http://adobechats.adobe.acrobat.com/augrs/

    Finalizando

    Bom, é isso. Já fui na palestra presencial que ele deu sobre o assunto e foi muito boa por sinal. Pra quem puder, vale visitar com toda certeza.

    E lembrar que ele fará essa palestra com a participação especial do Pedro Taranto, da empresa ZigZigZá – Jogos, Arte e Tecnologia, que é do ramo de criação de jogos em Flash e também da participação do ilustre Lucas Ferreira, que apesar de ter se aposentado um pouco em Flash, sabe bastante coisa e já salvou muitas vidas, inclusive a minha :D.

    Bom, é isso. Boa palestra para os três e contamos com a presença de vocês também 😀

    Aquele abraço.

    [BBL]adobe, bruno, dados-dinâmicos, flash, flash-variables, palestra-online, web-services, xml[/BBL]

    [ 17/jul/2007 às 10:37hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 1 Comentário |

    Categorias: Flash

    » De xiita e louco todo mundo tem um pouco.

    E ae pessoal.

    Estou meio sumido, é verdade, o Blog tah meio paradão, admito isso. Mas to passando por umas paradas ae, dificuldades, stress, bolações, etc. Mas isso não vem ao caso agora.

    To aqui para falar de um assunto que vira e mexe cai na boca do profissional web. Não só da web, mas como é o meu ramo e o da maioria (se não for geral) de todos aqui.

    Estou falando do famoso xiismo existente, e falarei mais exatamente no xiismo entre “flasheiros” e “webstandareiros”. Falarei também sobre linguagens server side, etc.

    Webstandeiros vs. Tabeleiros

    Creio que praticamente todos já passaram um pouco sobre um “xiismo”, seja lá qual for o assunto ou tecnologia. Hoje estamos vendo o “Boom” Webstandards, por exemplo. Por incrível que possa parecer, ainda existem pessoas que têm um certo preconceito, medo, aversão ao assunto.

    Isso me impressiona, pois mesmo mostrando as vantagens, o quanto eh vantajoso, bom, o pessoal ainda cisma em falar que não é legal, não vê vantagem, dá trabalho, etc.

    Mas que dá trabalho, dá sim Bruno.

    Logicamente. Por acaso você já viu alguma coisa boa, bem feita, que fosse simples, ridículo de fazer ou que não desse nenhum trabalho?

    Muitas vezes, o problema dos desenvolvedores que ainda não aceitaram seguir os padrões como método de desenvolvimento, é que dá um certo trabalho, é demorado, etc. Com isso, acabam não pensando no resultado final do produto, do trabalho feito, não pensam no cliente, pensam em si mesmo, no trabalho que irá ter, que é um saco, entre outras coisas.

    Concordo que é cada um com seu cada um e eu estou aqui pra mostrar o meu. E na minha opinião, acho errado pensar dessa forma, no próprio nariz ao invés de pensar no trabalho final a ser apresentado pro cliente.

    Mas é tão fácil fazer sites em tabelas, no modo visual Bruno.

    Concordo plenamente, com certeza. Mas concorde comigo também, o resultado é muito inferior em relação a código, futuras implementações e modificações no layout e compatibilidade em browsers, dispositivos móveis, acessibilidade, etc.

    Flasheiros vs. Webstandeiros

    Temos também um pouco do xiismo de quem mexe com o Flash, sempre acham que o flash eh a melhor jogada, a melhor saída, por que nele você anima, você tem alguns diferenciais, etc.

    Às vezes abominam o uso de sites em xHTML, citam que no flash podemos trabalhar com sons facilmente e com qualidade, vídeos, etc…

    É verdade… Concordo com muita coisa nessa visão, mas acho que muitas vezes há um pouco desse xiismo, desse exagero por parte dos flasheiros, muitos desconsideram a parte de acessibilidade dos sites em flash, da usabilidade de alguns sites, da má indexação por parte dos buscadores como o Google, Yahoo, MSN, entre outros…

    Ah Bruno, mas você também está esquecendo desse pessoal xiita de webstandards

    Relaxa, falarei agora sobre isso.

    Webstandeiros vs. Flasheiros

    Agora o papel se inverte. O pessoal que trabalha com webstandards contra-ataca os flasheiros, dizendo, como disse acima, a má indexação no Google, baixa acessibilidade, usabilidade muito mais frágil, etc…

    Como disse mais acima, é uma verdade sim, mas também não podemos esquecer o poder do flash. Webstandards/CSS é poderoso, com certeza. Conseguimos resultados surpreendentes, quem conhece o CSS Zen Garden sabe muito bem disso, mas também conseguimos resultado surpreendentes com o Flash, que é uma ferramenta brilhante, com a possibilidade de animação e utilização d som, podemos conseguir resultados muito bons. Já mostrei alguns aqui na Categoria Colírios.

    E também não podemos esquecer que temos classes no AS2 de acessibilidade, etc. Não sei como utilizar, nunca utilizei, etc, mas dizem que é legal.

    Não sei dizer quais sites a utilizam, percentagem disso, se funciona, se realmente é bom. Mas sei que a Adobe deve estar caindo dentro disso no AS3 e futuras versões. Mas também sabemos que são pouquíssimas as pessoas que a utilizam e se utilizam, da forma correta e funcional.

    Resumindo

    Os dois modos de trabalho são muito bons. Tanto Flash quanto Webstandards são excelentes escolhas para criação de sites. Mas claros que temos que ter um pouco de bom senso, foco principal, público alvo, entre outras coisas.

    Criar um portal gigante, de notícias, ou similar, fazê-lo em Flash é um pouco arriscado, tanto pelo trabalho, quanto pela sua utilização e acessibilidade.

    Mas se você, por exemplo, é um designer, alguém que mexa com arte, etc, pode abusar do flash, utilizar recursos visuais, entre outras coisas (logicamente, sem exageros).

    Finalizando (Finalmente)

    Termino aqui esse meus post, sobre minha visão sobre esse xiismo existente na web. Antes de falarem mal de uma tecnologia ou de outra, primeiro pesquisem sobre cada uma delas para saber os pontos fracos e fortes, para depois questionar, etc.

    E não ficar falando por ae que trabalhar nos padrões é frescura, padrões foram feitos para serem quebrados (aff…), que flash é pesado e lento, entre outras coisas. Quando o trabalho é feito por profissionais mesmo, o resultado é totalmente satisfatório.

    É isso… Akele abraço cambada.

    [ 12/out/2006 às 16:58hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 5 Comentários |

    Categorias: Flash,Tecnologia,Webstandards

    » Novo Blog vem aí

    Falae galera.

    Sumi um pouco aqui do Blog, é verdade, mas eu juro que não é por preguiça e sim por motivos de trabalho principalmente. To agora com 2 empregos e comecei a dar aulas também. E aos finais de semana eu divirto, bebo umas cervejas, toco um violão, saio com a galera, afinal, ninguém é de ferro… Não só de trabalho vive um homem não é verdade?

    Comecei a dar aulas no iLearn, que é do Bechara, que acho que muitos conhecem por aqui. Mas não estou dando aulas ainda de WebStandards, comecei com flash. Gosto muito de Flash e tenho bons conhecimentos. Já dava aulas quando morava em Petrópolis e adoro fazer isso. Pretendo em breve, dar aulas de WS 😀

    Vim falar aqui também do meu novo blog (calma, é só layout, não mudarei de blog naum :D). Estou reformulando meu blog e portfólio, criei um novo layout, que já está finalizado e já comecei a implementar no html/css. Ele agora será líquido, fluído, ou como quiserem chamar, tentarei melhorar acessibilidade, usabilidade, entre outras coisas.

    Ele ainda vai demorar um pouco, pois estou implementando o novo layout da CACCST, que faz parte do Concurso montado pelo MMUG-RJ, onde temos que reestruturar e mudar o layout do site. Já fiz bastante coisa, falta pouco e o prazo do protótipo navegacional é amanhã, ou seja, to meio na correria aqui. Fora que a entregar do Final, o funcional é no dia 28 desse mês. Portanto, meu sumiço não é a toa ;).

    Semana que vem eu posto o link do Protótipo para vocês avaliarem, darem opiniões, etc blz?

    Bom, por enquanto é isso, postarei mais coisas por aqui no Blog em breve…

    Akele abraço.

    [ 08/jun/2006 às 12:25hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 4 Comentários |

    Categorias: Flash,Pessoais,Tecnologia

    Próxima Página »

    
    Copyright © 2005 Bruno Dulcetti | Creative Commons
    Bruno Dulcetti atuante na área de desenvolvimento web / webdesign e colaborador na área de webstandards pelo Blog BrunoDulcetti.com - blog. Atuante na área desde 2000. Atuando na cidade de Niterói/RJ - Brasil. E-mail: bruno@brunodulcetti.com