Bruno Dulcetti



Arquivos:

Categorias:

  • Amizade:

  • Artigos

  • Links:

    O meu, o seu, o nosso espaço!

    » Como ganhar ganhar seus clientes em um ano e perdê-los em um dia.

    Rio de Janeiro, dia 27 de maio de 2008. Dia agradável, tudo nos conformes, muito trabalho, a mesma rotina de sempre, tirando alguns imprevistos e furos, etc. Tudo como deveria ser… Ledo engano.

    Pronto, Dulcetti pirou…

    Um bocado. Mas depois vocês vão ver o porquê disso tudo.

    Marca do Twitter

    Venho falar aqui sobre o Twitter. Você conhece? Não? Bom, não vou ficar aqui explicando sobre ele e tudo mais. Existem vários e vários textos explicando sua (in)utilidade, como usar, dicas e tudo mais.

    Venho aqui só dar meu pitaco sobre o acontecimento de ontem em relação a ele.

    Que que houve com o Twitter? Morreu?

    Twitter Morto?

    Nem tanto, mas está bem ferido, não diria em coma, mas em estado de emergência. Blá, blá e blá. Nada disso!

    De uns tempos pra cá, o Twitter começou a ficar meio bizarro, cambaleando e funcionando meio que na merda, capenga, dava erro nisso, naquilo, etc, etc, etc. Mas ontem foi o extremo.

    A paginação ficou o dia inteiro sem funcionar, mas isso pra mim nem é tãaaaao grave assim. O que mais foi chato foi o não funcionamento do Gtalk do Twitter. Ele que sempre me diz quando alguém fala comigo e tudo mais. Tudo bem que no Mac eu uso o Twitterrific e ele me avisa, mas nem são todos que possuem um Mac.

    Bastaram essas duas coisinhas ficarem o dia inteiro sem funcionar, que um monte de gente ficou fazendo um auê desgraçado, falando que Twitter é isso, aquilo, que começaram a buscar e migrar para outros serviços similares.

    Voodoo é pra Jaiku!

    Marca do Jaiku

    O Jaiku (sim, esse nome mesmo) foi um deles. Achei o nome completamente tosco, mas fazer o que né.

    Ponche. Ou seria Pounce?

    Marca do Pownce

    Outro que já existia e é até bonitinho é o Pownce, mas ainda não caiu na graça dos twitteiros.

    ICQ

    Marca do ICQ

    Sim, pasmem. O pré-histórico ICQ veio a tona, vários entrando novamente, alguns até entrando em mIRC. Aff… Apesar que o ICQ não tem muito a ver com microblogs, que é o conceito do twitter e afins. Mas é que ficaram falando tanto isso ontem que me chamou a atenção 😀

    Beleza Dulça. Mas onde você quer chegar?

    Enrolei demais, mas vamos lá. O Twitter foi ganhando espaço, usuários, fama e afins. Hoje muita gente o utiliza em palestras, eventos, narrando todos os acontecimentos e tudo mais.

    Em menos de um ano ele conseguiu uma bela repercussão, principalmente na Blogosfera. Até o pessoal da NASA narraram pelo twitter a ida até marte do robozinho modafoca lá. Se é que foram eles mesmos, mas tudo bem.

    E em apenas um dia, não sei se em um dia, já que tem um tempo que ele anda meio mal das pernas, ele está conseguindo perder força. Pessoas estão migrando como falei acima, estão de saco cheio, putas da vida por causa do mau funcionamento da ferramenta.

    É um ótimo exemplo do ditado que se demora bastante para ganhar a confiança, mas para perder, não precisa nem de uma hora.

    O que mais me impressiona são as pessoas desesperadas, atrás de uma forma para poder ficar falando, microblogando (sic), etc. Como se estivessem dependentes da ferramenta, de falarem pra todo mundo o que estão fazendo e tudo mais.

    Eu uso a ferramenta, mas não sou dependente e nem senti tanto a falta e o mau funcionamento do próprio. Assim como o meu xará Torres e outros camaradas da Globo.com, etc. Às vezes tenho a impressão que as pessoas exageram bastante na utilização de algumas ferramentas. Assim está sendo com o Orkut, que eu uso tem uns 3, 4 anos, sei lá, desde o início mesmo, mas hoje só entro quando me mandam recado, pq tá insuportável.

    E assim será com o Twitter se der mole. Vai fica insuportável e tudo mais. Mas pelo menos tenho controle de quem me segue e tudo mais, mas se alguém lançar algo de spam via twitter, aí realmente, FUDEU!

    Parece que quando viram que estávamos em terceiro lugar na utilização no Twitter, nego ficou revoltado e quis passar a frente, como todo brasileiro gosta. Sei lá né.

    Finalizando…

    Não migrei absolutamente nada. Vou ficar pelo Twitter mesmo. Não sinto tanta necessidade assim para ficar correndo atrás de alternativas para “microblogar”. E na minha opinião, eu acho que tudo isso é meio um hype. Quando o Twitter voltar, todos ficarão felizes e contentes, festejando e tudo mais. E se você é um dos que correm atrás dessas alternativas e não gostou do texto, relaxe e tome uma cerveja. Não estou criticando ninguém não, foi apenas um desabafo :P.

    [ 28/maio/2008 às 11:25hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 8 Comentários |

    Categorias: Blogosfera,Pessoais,Tecnologia

    » Movimento Blog Voluntário. Acentuação e Códigos no Mac.

    Blog Voluntário

    E ae pessoal, tranquilidade? Um pouco sumido, muito trabalho, muitos blogs, mas sempre apareço.

    Venho aqui não para postar tutoriais complexos (?) sobre webstandards, css, xhtml, nem nada disso. Vou postar um tutorial sim, mas em um formato diferente, numa ação especial e muito interessante sobre um assunto que atinge nosso país: Analfabetismo Digital.

    Movimento Blog Voluntário.

    Este Movimento na verdade provém do Dia Global do Voluntariado Jovem, que acontece em três dias: 25 a 27 de abril, onde pessoas do mundo inteiro trabalham para melhorar o ambiente global e local.

    Daí a idéia do Movimento. É uma ação cujo objetivo é dar uma mexida na Internet e fazer o Dia Global do Voluntariado Jovem acontecer também no mundo on-line, com ações voltadas ao combate do analfabetismo digital.

    Verdade Dulça. Além do analfabetismo tradicional, ainda temos o analfabetismo digital.

    Exatamente. Está bem longe de ser importante e prioritário como o tradicional, mas chega a ser meio preocupante às vezes. O meu blog é um caso disso. Sim, sim, meu blog mesmo. Posto tutoriais, muitos deles bem básicos e mastigadinhos, explicadinhos e sempre tem alguns vários emails de pessoas que não entenderam.

    Mas a pessoa pode ser leiga dulça.

    Pode não, ELA É. Compreendo isso completamente. Mas imagine um caso como exemplo, onde você precisa fazer um trabalho pra sua faculdade, onde terá que apresentar coisas sobre Albert Einstein. Além da Teoria da Relatividade e algumas outras coisas, você conhece mais algo dele? Só se for um fã, conhecedor e tudo mais certo?

    E lógico que você não vai apresentar só que ele tinha um bigode bisonho e que criou a tal teoria modafoca.

    Mas onde você quer chegar? Tô perdido…

    Sim, eu imagino. Mas é simples. O que você teria que fazer neste caso? Ir até uma biblioteca e pesquisar, ler livros, pegar fotos e tudo mais sobre o Einstein certo? Até mesmo a internet lhe serviria, com certeza.

    Você nunca vai começar a falar sobre algo ou alguém, sem saber pelo menos o básico sobre o assunto. E é a mesma coisa que acontece no mundo digital. Você vê vários usuários entrando em blogs, fóruns, perguntando sobre formulários, meta tags, css, webstandards, php e tudo mais, mas o cara não se deu o trabalho de pelo menos saber a origem, pra que serve, porque aquilo é assim, etc, etc, etc.

    Entendi Bruno. Interessante esse seu ponto.

    Sim, craro. Eu acho que além de fazermos isso, de combatermos o analfabetismo digital, ajudando os leigos da internet, também temos que forçá-los a quebrar a cabeça e não ficarem totalmente dependentes dos que possuem conhecimento.

    Ou você acha que somos dependentes da faculdade, colégio e tudo mais? Lógico que não!

    Mas isso é assunto pra outro post ou movimento. Vamos a dica:

    Acentuação e Códigos no Mac

    Falarei sobre algo que é meio chato, principalmente para os iniciantes em Mac. Na verdade, falar sobre o Mac é sempre bom, pois muitas pessoas estão buscando essa plataforma, que pra mim é a melhor de todas, tanto no design quanto funcionalidade e facilidade.

    Existem blogs muito bons com dicas e notícias sobre Mac como o MacMagazine e o Apple Mania. Se você é iniciante, deu um pulo por lá.

    Legal Dulça. Você comprou um Mac?

    Sim, comprei. Não é qualquer Mac, é um MacBook Pro e quem conhece, sabe a máquina que é. Abandonei meu PC e fico com o Mac como Desktop e Notebook. 😀

    E tive problemas com os caracteres no Mac, porque o teclado não é português, não possui cedilha, acentuação e tudo mais. Soube de alguns programas que mudam o código, etc. Mas eu preferi me acostumar com o jeito Mac de ser.

    E como é esse jeito Dulcetti? Ensina a acentuar então.

    Teclado Mac

    Agora mesmo. O início é chato, mas logo logo você grava tudo e começa até a confundir quando está no PC (sim, já aconteceu comigo).

    Vamos aos atalhos da acentuação:

    • Acento agudo (´) » Option+E › Letra
    • Acento circunflexo (ˆ) » Option+I › Letra
    • Acento crase (`) » Option+` › Letra
    • Acento Til (˜) » Option+N › Letra
    • Acento trema (¨) » Option+U › Letra

    Modo de utilizar

    É simples. Você faz qualquer um dos atalhos e depois você aperta a letra desejada, por exemplo:

    Para colocar um acento agudo na letra “A”, você aperta Option+E e depois a tecla “A” ou “a”. Funciona tanto para maiúsculo quanto minúsculo.

    Maneiro hein Dulcetti. E os códigos especiais?

    Fácil fácil também meu nobre. Vou mostrar aqui os mais importantes e utilizados.

    • Símbolo cedilha (Ç) » Option+C
    • Símbolo Quotação esquerda («) » Option+\
    • Símbolo Quotação direita (») » Option+/
    • Símbolo Copyright (©) » Option+G
    • Símbolo Marca Registrada (®) » Option+R
    • Símbolo Marcas (™) » Option+2

    Modo de utilizar

    Mais simples ainda, pois você não precisa de teclas adicionais como nas acentuações. Apertou o atalho, o símbolo já aparece 😉 .

    Só pra lembrar, a tecla “Option” do Mac é o alt, que fica do lado do Ctrl e do Command. 😉

    Finalizando…

    Fica aqui minha contribuição pro Movimento. Se der, posto mais coisas durante os próximos dias. Aquele abraço.

    [ 25/abr/2008 às 12:52hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 32 Comentários |

    Categorias: Blogosfera,Eventos,Pessoais,Tecnologia

    » Entrevista Revista Webdesign sobre Meta tags

    E ae pessoal, tranquilidade? Por aqui tudo beleza. Família vai bem? Irmã tá boa? Sucesso então.

    Mas é um modafoca mermo…

    Bom, deixando a babaquice de lado, venho aqui só informar que novamente apareci na Revista Webdesign, só que agora falando sobre meta tags.

    Ah é Bruno? Que manero hein.

    Bem legal. Mais um clipping para eu arquivar, já que é a segunda vez que apareço na revista. Na outra oportunidade, apareci falando sobre o Videolog, como um case de vídeos, dicas, a participação como desenvolvedor, etc.

    Foram três páginas falando sobre meta tags. Meu artigo está entre os cinco primeiros no Google e possui bastante relevância, comentários, principalmente de agradecimento.

    Sucesso hein Dulcetti. Mas mostra pra gente ae.

    Abaixo eu coloquei uma prévia. Postei no meu Flickr. Já dá pra ler alguma coisa, mas comprem a Revista, pois também tem uma matéria bem interessante falando com o camarada Marco Gomes, falando sobre a boo-box.

    Primeira Página da Entrevista
    Primeira Página.
    Segunda Página da Entrevista
    Segunda Página.
    Terceira Página da Entrevista
    Terceira Página.

    Finalizando…

    Não vou me estender muito. Qualquer coisa, estamos ae. Aquele abraço.

    [ 15/abr/2008 às 13:48hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 8 Comentários |

    Categorias: Clipping,Pessoais,Tecnologia,Webstandards

    » Adobe Flex 3 e Adobe AIR – Resumo do Evento de Lançamento

    Hoje, logo após o viradão no Videolog para o lançamento do V3, lá foi Dulcetti para o Evento de Lançamento do Flex 3 e o Adobe AIR. Completamente cansado, praticamente virado, todo modafoca, mas vamo que vamo.

    E como foi essa palestra ae Dulça?

    O local eu já conhecia, belo prédio, espaço fodástico e tudo mais. A palestra foi com o Ben Forta, que é um modafoca sagás ae da Adobe e talz.

    Eu cheguei um pouco atrasado devido ao lançamento do V3, com isso, não consegui pegar a palestra toda dele sobre o Flex 3. Mas tá blz, semp problemas mesmo.

    E como vocês sabem, o cara é gringo e teve tradução simultânea, mas o problema foi que eu cheguei atrasado e nem peguei o fonezim modafoca, para ouvir a tradução e talz. Fui na cara e na coragem, ouvindo em inglês mermo. Até que me sai mais ou menos. Consegui entender pelo menos uns 50%, 60% fo que ele falava, e jah deu pra quebrar um galho legalzim.

    Quando eu cheguei, ele falou da diferença entre aplicativos offline e online. Citou o Google Docs e o Office da Microsoft, da diferença entre as aplicações, vantagens e desvantagens, etc, etc, etc.

    Só isso Bruno?

    Mais ou menos. Não consegui pegar muito conteúdo da palestra do Flex. Vi alguns exemplo, bibliotecas, ele criou alguns skins no Fireworks que podem ser reaproveitados no Flex e tudo mais.

    Ahhh tah… E a do Adobe AIR?

    Era a palestra que eu mais queria ir mesmo. Conhecer esse software, que pelo que me parecia, era brilhante. E é mesmo. O AIR serve para criar aplicativos para desktop, para funcionar tanto online, quanto offline. Brilhante. Qualquer coisa, pesquisem no Google ok? 😉

    Ele citou alguns Cases modafocas que vou citar abaixo:

    eBay

    Mostrando exemplo do eBay.com feito com AIR e Flex. Mostra como funciona, que não precisa de refreshs para atualizar os leilões, facilitando a experiência do usuário. Um exemplo de aplicação, foi quando ele falou que basta arrastar uma foto do seu desktop para o aplicativo do eBay, que já temos a imagem do produto a ser leiloado.

    SAP

    Conexao entre os dados: caso esteja online, ele pega as informações da última atualização e traz para o aplicativo; caso esteja offline, ele pega as últimas informações adquiridas na última vez que tenha ficado online.

    Reforça este ponto de poder ter essa sincronização online/offline, a experiência do usuário melhoradas, podendo trabalhar tanto online, quanto offline.

    Anthropologie

    Mostra o exemplo preferido por ele, de uma confecção de roupas femininas. Impressionante a aplicação, que é um catálogo que o usuário baixa da internet e pode ter todas as roupas atualizadas, sem que precise receber um catálogo a cada estação do ano, por exemplo.

    A cada momento que o usuário se conectar na internet, ele recebe todo o catálogo atualizado. O que mais me impressionou foi a busca por cores, por exemplo, ele mostra todas as roupas que combinam com aquela cor. E não somente cores, mas você pode também colocar imagens no aplicativo, que ele busca roupas que combinam com a cor da roupa da imagem.

    Você pode adicionar notes nas roupas adquiridas, colocá-las no carrinho, para sim, quando você estiver satisfeito, conectar-se a internet e enviar o pedido.

    Nickelodeon

    Aplicativo infantil, onde possui jogos. A cada acesso, o aplicativo baixa um jogo diferente. O mais interessante é que no jogo de quebra cabeças, a criança pode montar todo o quebra cabeça, mas sempre resta uma peça.

    Mas como que ele monta tudo então Dulça?

    Já sabia que você pensaria nisso e fosse perguntar. Simples, ele conecta a criança no site, onde ela viaja por ele, procurando a última peça. Muito boa essa interação e experiência para a criança.

    Bem modafocas esses Cases hein Dulcetti…

    Também achei. Principalmente rodando, perfeitinho.

    Abaixo vou citar alguns pontos importantes captados por mim mesmo, oh que legal hein 😉

    Adobe AIR Multi Plataforma

    Issso é importantíssimo. Eu como usuário Mac, gostei de ter ouvido isso, assim como todos os ouvintes. Simplesmente todos os S.O. possuem suporte ao Aplicativo e suas API’s.

    Como o AIR funciona?

    Ele monta um arquivo .air que recebe todo tipo de arquivo, tanto pdf, css, xml, entre outros. Você escreve códigos, como qualquer programação. Ele compila, renderiza este arquivo e compacta em um único arquivo .air. E levíssimo, isso que é o mais importante.

    Exemplo de trabalho no AIR

    Mostrou mexendo com Dreamweaver, um site criado e transformado em um aplicativo desktop AIR. O que eu não gostei foi que ele mostrou um código cheio de tabelas, ponto negativo 😀

    O trabalho é basicamente javascript e tem suporte ao webkit, e gostei muito disso. Já que não precisamos nos preocupar com browsers, já que é um aplicativo offline/desktop. Tudo que é feito no AIR, funciona no Safari, que é a engine do AIR, como vocês já devem saber.

    Aplicativo de Browser

    Mostrou um exemplo de aplicativo, onde ele criou em pouquíssimos minutos com umas 4 ou 5 linhas, um browser bem simples, com um campo de texto, um botão GO! e uma micro-tela onde abria o site digitado no campo de texto. Bem fácil e rápido.

    Outro ponto forte é o suporte a arquivos de som, vídeo, entre outras mídias, sem problema algum. Fora a ótima integração com o Acrobat Reader. Ele aplica dados de dentro de um aplicativo para um PDF, em tempo real. Você adiciona e exporta o PDF, caso queira colocar outro, não precisa fechar e exportar novamente, criando outro PDF, pois eles possuem essa integração, comunicação magnífica.

    Limitações

    Abaixo vão algumas limitações citadas pelo Ben Forta:

    • O AIR é pouco acessível, ele admite. Ele diz que o flash é mais acessível que o AIR, imagine só hein.
    • Limitações para impressões de arquivos.
    • Limitações para linguagens. São poucos idiomas ainda utilizados
    • Não suporta outras bibliotecas, por causa da segurança, mas estudam melhorar isso nas próximas versões.

    Nem tudo é perfeito não é verdade?

    Finalizando…

    Bom, é por aae. To morto, cansado pra kct, ainda não dormi direito por causa da virada do V3. Então vou indo nessa blz modafoca? Depois posto mais, para vocês rirem ou aprenderem(?). Bjo na alcatra.

    [ 27/mar/2008 às 23:09hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 1 Comentário |

    Categorias: Eventos,Flash,Tecnologia

    » Videolog lança v3

    Sim, agora é oficial. O Videolog, maior, melhor, o mais fodástico e modafoca de todos os portais de vídeos, lança sua mais nova versão. A terceira, vulgo v3 😉

    Uau Dulça. Legal isso hein…

    Bem legal mesmo. É tão bom ver todo o esforço todo depositado num projeto desses, tão grande, tão foda, em prática, realmente pronto, visualizado, sólido. Mesmo que ainda em fase de testes, não estando 100%, ainda sim é muito bom.

    A ação utilizada para essa atualizada.

    Bom, como vocês já sabem, uma atualização, reestruturação, etc, etc, demora um pouco, principalmente no caso de um portal como o Videolog, tamanho e tudo mais.

    Sabemos também que ficar com um site, portal sem acesso, bloqueado, em manutenção e tudo mais, é uma porcaria, mas é inevitável. Mas nós pensamos em algo diferente, para a galera não ficar vendo somente uma tela com um “Aguarde” modafocas como vocês devem estar acostumados.

    Screen da tela provisoria do Videolog V3
    Bem legal o desenho da tela não é modafoca?

    Sim, temos a tela com um aguarde, mas de uma forma bem criativa e original, como se fosse um wireframe, rascunho e tudo mais. E eu tive uma grande sacada na hora que recebi a tela. Os botões superiores, do menu mesmo, não tinham funcionalidade nenhuma. Só que o Dulça aqui resolveu colocar ações para eles. Ao clicar, o usuário recebia um alerta pra ele ter calma, que já estava ficando pronto 😉 Foi ou não foi uma boa idéia?

    Mas não foi somente isso que pensamos para agradar nossos usuários…

    Fizeram o que Bruno?

    Enquanto estávamos “trabalhando” por aqui, passamos por streaming ao vivo o “andar da carruagem” por aqui no escritório. Com a presença de Yoda, Daniel, eu, Cagalho e Vinicius, aprontamos algumas poucas e boas como cantar Pearl Jam junto com as músicas. E não foi somente Pearl Jam. Cantamos Creed, SilverChair e até Fábio Jr.

    Utilizamos uns chapéus típicos Dulcetti de ser, bem loucos. O meu verde que levei pro meu mochilão, um cone estilo VLC, sombreiros utilizados no Campus Party, entre outros mirabolantes.

    Fizemos palhaçadas até dizer chega, berramos, conversamos, mandamos alôs para alguns blogueiros, etc.

    E deu certo Dulça?

    Se deu certo? Mas claro que deu. Bastou postar no twitter, que um monte de gente começou a entrar, todo mundo postando no twitter, chamando a galera, alguns com webcam e tudo mais.

    E não rolou somente o streaming, mas também um chat com todo mundo que entrasse no nosso streaming. Chegamos a receber 96 pessoas simultâneas, um número impressionante, ficando um bom tempo na capa do site de streaming que usamos.

    Quem maneiro hein Brunão. Legal é que o pessoal vê que existem pessoas normais por aí.

    Não exagere por favor. Não somos tão normais assim, principalmente Dulcetti aqui 😛 Mas pelo menos a galera vê que o Videolog e feito não só pela gente, mas por vocês também. Enquanto aprontávamos os detalhes, a galera toda aprontava também a bagunça. E isso foi legal e essencial, para nos motivar a fazer melhor ainda o trabalho. Cada gota de detalhe e qualidade, devemos a vocês, usuários do Videolog.

    Você já experimentou o Videolog?

    Marca do Videolog

    Sim, você mesmo. Vai me dizer que nunca ouviu falar do Videolog? Tá falando sério? Ta mexendo com internet desde quando? Faça me o favor né.

    Somos o Videolog e NÃO SOMOS cópia do Youtube. Você sabe que o Videolog foi lançado antes que o Youtube? Não sabia? Claro, ninguém pesquisa sobre. É a grande mania do brasileiro NUNCA dar valor ao que está na cara dele, do lado dele, pra dar valor pro que está fora. É claro, é como o pensamento “A mulher de fora é sempre melhor que a minha”. Faz favor ok?

    Muitas pessoas preferem pegar o “primo rico”, desvalorizando completamente aquele que não teve investimento, não foi comprado por uma empresa multi-milionária, maior do mundo, etc. “Bom, se a Google comprou, então é a melhor que existe.

    Não estou aqui pra falar mal de nenhum produto, nenhum concorrente. Jamais! Mas porque não olhar, não dar valor ao que é brasileiro como você? Me diz um porquê, por favor.

    O YouTube tem todos os tipos de vídeos, coisa que não é o nosso foca. Nós buscamos, assim como um flog busca fotos do usuário, nós buscamos vídeos do usuário e não vídeos de shows, entre outros.

    Portanto, se você, que é blogueiro, criador de conteúdo, coloque seus vídeos no Videolog. Estamos sempre indo nos eventos, divulgar a marca, divulgar o produto, todos elogiam, tanto a equipe apresentando, quanto o produto mostrado.

    Até aí blz pura, sucesso total, sem problema algum. Mas o que me revolta é fazer essa propagando toda, distribuir brindes e tudo mais, pra logo depois, colocarem o vídeo em outro portal. Me desculpem, não chega a ser esporro, mas me revolto com isso. Nós fazemos o possível para tentar melhorar o produto, apresentamos, todos falam que está lindo, perfeito. Mas quando postam, vão pro cara que fica lá fora? Ah, por favor né, não consigo entender. Se o Videolog tá uma merda, por favor, digam pra mim, Mackeenzy, Ariel, qualquer um.

    Nenhum sistema é perfeito e sempre estaremos aprimorando-o e será com a sua ajuda, crítica, opinião, sugestão, elogios e tudo mais.

    Que isso hein Dulça… Praticamente um desabafo 😛

    Mas é mesmo, um pouco de desabafo. O que vejo de blogueiro postando no YouTube e afins, não é sacanagem não. Mas, mudaremos isso, principalmente com o lançamento do Videolog V3. E contamos com vocês.

    Finalizando…

    É isso pessoal. Aquele abraço e espero que gostem da nova versão do Videolog. Em breve postarei novidades sobre o portal e farei um mega tutorial de como ele foi estruturado, montado, planejado e tudo mais ok?

    às 14:46hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 8 Comentários |

    Categorias: Pessoais,Tecnologia,Videolog

    » BlogCamp ES. É esta semana agora. Eu vou e você?

    Marca do BlogCampES

    E ae cambada, tudo na paz? Estou aqui para falar de mais um megaUltraPowerFlashModafocar evento da Blogosfera. O BlogCamp ES.

    Mais um BlogCamp então Dulça?

    Exatamente. Mas não é qualquer miserinha de BlogCamp não, é o primeiro do ano de 2008 (pelo menos que eu saiba né). E com esse, a Região Sudeste brasileira é a primeira a completar todo o ciclo de participação em seus estados. Mas também né, são só quatro estados, perdendo somente para a Região Sul, que tem três estados somente. Alow hein, sou craque em Geografia.

    Valew ae professor. Agora fala mais sobre o evento.

    Bom, como eu já comentei aqui no blog, o evento será descontraído, não é somente para blogueiros e sim para quem curte tecnologia, curte blogs (ou não), entre outras coisas.

    E como a página de apresentação do evento diz, parece que este será bem diferente de todos os blogcamps que já ocorreram. Bom, se for, sucesso total, pois gostei muito dos dois que já tiveram. E eu já nem gosto disso né, fico famoso nos BlogCamps pelas minhas palhaçadas e piruetas. 😀

    E qualquer um pode ir Bruno

    Claro, claro. Até você pode ir sim, sem problema nenhum. Mas somente os 100 primeiros cadastrados que ganham camiseta, crachá e entrada no happy hour. E como já temos mais de 100 inscritos, você pode ficar de fora.

    Mas relaxe, nem tudo está perdido, pois eu nunca vi um BlogCamp com todas as pessoas cadastradas comparecendo. Aliás, em quase evento nenhum 😀 Você ainda tem chance, tá esperando o quê? Vai logo e se cadastra. É mais uma chance de me conhecer pessoalmente. (isso vai para as mulheres ok?)

    Finalizando…

    Bom, antes de finalizar, uma lista padrão, que sempre faço, da galera que vai comparecer. Pelo menos as pessoas que eu conheço e/ou me linkaram aqui e talz. É só me mandar que eu atualizo.

    E também fica a dica para quem quiser mais informações sobre o evento, é só visitar o “hotblog” criado para o evento. Lá tem todo tipo de informação, dicas, etc.

    Então fico por aqui e espero vocês por lá. Aquele abraço.

    [BBL]blog-camp, blogcamp, blogosfera, blogs, blogueiros, evento, eventos, tecnologia[/BBL]

    [ 17/mar/2008 às 16:02hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 8 Comentários |

    Categorias: BlogCamp,Blogosfera,Eventos,Tecnologia

    » Evento de Lançamento do Adobe Flex 3 e Adobe AIR

    A Adobe Systems Brasil tem o prazer de convidá-lo para o lançamento do Adobe Flex 3 e Adobe AIR: as soluções da Adobe para desenvolvimento de Aplicações Ricas para Internet (RIA). Aprenda a criar e desenvolver aplicações ricas e dinâmicas compatíveis com diversos sistemas operacionais, aprimorando a experiência dos usuários e modificando a forma com que as pessoas interagem com a Web.

    O evento conta com a participação de Ben Forta, Evangelista Senior da Adobe Inc., especialista em Flex e autor de vários livros traduzidos em mais de 15 idiomas. A apresentação do Ben Forta contará com tradução simultânea. Junte-se a nós nessa revolucionária experiência e concorra a 01 licença do Flex 3 e muito mais!

    Evento gratuito. Vagas limitadas.
    Leram? Gratuito, isso mesmo, paga nada, digrátis, 0800, zerozero, ou seja lá qual for a gíria.

    O evento ocorrerá em três dias, 25, 26 e 27 de março, em São Paulo, Brasília e aqui no Rio de Janeiro, respectivamente. E se você não é de nenhuma dessas cidades, se fode ae pega um transporte e cai pra cá que vale a pena.

    Para se inscrever, visite: http://www.ims-clients.com/adobe/Flex&AIR/port/index.htm

    Sem mais, aquele abraço.

    às 14:49hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 3 Comentários |

    Categorias: Eventos,Flash,Tecnologia

    « Página Anterior | Próxima Página »

    
    Copyright © 2005 Bruno Dulcetti | Creative Commons
    Bruno Dulcetti atuante na área de desenvolvimento web / webdesign e colaborador na área de webstandards pelo Blog BrunoDulcetti.com - blog. Atuante na área desde 2000. Atuando na cidade de Niterói/RJ - Brasil. E-mail: bruno@brunodulcetti.com