Bruno Dulcetti



Arquivos:

Categorias:

  • Amizade:

  • Artigos

  • Links:

    O meu, o seu, o nosso espaço!

    » Encontro de TI e Encontro de Webdesign juntos

    É isso mesmo que você leu no título. Agora a Arteccom inovou e colocou os dois eventos simultâneos e no mesmo local. E como os eventos possuem um foco totalmente diferente, essa execução simultânea é possível.

    Como vocês já devem saber, o EWD é um evento para webdesigners, galera que gosta mais de design com foco em web. Ou seja, design.

    O ETI já possuem seu foco totalmente na galera de desenvolvimento web, nada de ficar vendo photoshop, brands, entre outros. Por isso a possibilidade de fazer os dois eventos juntos.

    Vai dar certo?

    Creio que sim. E o legal é que você pode ir nos dois quando quiser. Quer dar uma olhada no ETI? Você pode sair do EWD e partir pra lá e falar com seus camaradas de desenvolvimento, assistir as palestras e oficinas e vice versa. Bom, acabei falando merda, na verdade eles são separados e não podemos ir de um para o outro 🙂 [UPDATE] Agora eles resolveram unificar os eventos. Quem está em um pode ir para o outro, como eu tinha falado 😉 [/UPDATE]

    Quando e onde?

    Acontecerá no próximo sábado, dia 28 de março, no Centro de Convenções Sulamérica RJ. Será no mesmo local onde aconteceu o Primeiro Encontro de TI

    E a Arteccom faz 10 anos

    E não satisfeitos, a galera da Arteccom preparou uma grande novidade pros participantes dos dois eventos. Aquela mesma história de “nós fazemos aniversário e quem ganha é você”. No aniversário de 10 anos da empresa eles vão dar a entrada gratuita para o FIND – Fórum Internacional de Design e Tecnologia Digital. Portanto aproveite e compareça ao ETI ou ao EWD.

    E o FIND será no dia 15 de agosto de 2009, sábado, no Teatro Odylo Costa Filho, UERJ e espera receber em torno de 1000 pessoas.

    [ 24/mar/2009 às 15:33hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 5 Comentários |

    Categorias: Webstandards

    » Compactar meu CSS? Eu faço, mas se você não faz, tanto faz. Ou não.

    Confuso o título não é verdade? Foi mais pra botar algumas minhocas na sua cabeça, mas prepare-se para o restante do post, pois esse é bem interessante e surgiu com um post publicado pelo Diego Eis no Tableless, onde eu fiz um comentário, na minha opinião, pertinente, mas que alguns leitores de lá não concordaram e possuem opiniões diferentes.

    Do que se trata?

    Podemos dizer compactação, otimização, whatever, qualquer coisa, mas é uma opinião do Diego sobre criação de arquivos CSS e tudo mais. Ele comenta que não é necessário compactar seu CSS da seguinte forma:

    .minha-classe {
    	color:#900;
    	font-style:bold;
    	display:block;
    }
    

    Para esta forma:

    .minha-classe {color:#900;font-style:bold;display:block;}

    Feio isso hein

    Sim, sim. Concordo, mas eu comentei aqui no blog um tempo atrás sobre essa forma de implementação de CSS, seus motivos, entre outros, mas repito novamente.

    Motivos

    Imaginem você um site que possui MILHÕES de visitas. Não milhares, mas sim MILHÕES. Agora imagine esses milhões de visitas multiplicados pelos kbytes que eu consigo economizar escrevendo meu CSS daquela forma.

    Citei que em projeto em que eu participei, Globo.com e Videolog, projetos grandes, bem grandes, a economia ultrapassava os 20kb. Vieram falar que 20kb não é nada e carrega em 4 segundos numa conexão discada.

    E não é?

    Hmm… Sim, possivelmente sim. Mas vou citar um ponto importantíssimo que muitos dos desenvolvedores client-side que utilizam os padrões W3C, que é a economia de banda. Tráfego custa dinheiro e não é pouco. Se seu site tem 5mil visitas, 10mil, 20mil, você não precisa se preocupar muito, pois são “poucas” e sua hospedagem certamente cobre tal tráfego tranquilamente.

    E temos também o cache de CSS, que já fica armazenado na primeira visita. E isso ajuda bastante e diminui o tráfego.

    Pois sim, agora vamos aos fatos.

    Milhões de acessos é igual a milhões de kbytes carregados. Milhões de kbytes carregados é igual a bastante tráfego, que quando você economiza milhões de acessos x 20kb, pode ter certeza, você tem um ganho absurdo. Fato!

    E o Elcio concordou comigo plenamente e também o Diego comentou logo após um que eu fiz, concordou também, falando pra galera que o artigo é ais focado para projetos menores.

    Ahhhh sim. É verdade então Dulcetti

    Na minha opinião sim. Mas concordo que a leitura de um CSS todo numa linha é bizarro, mas te digo uma coisa, é costume. Meu primeiro contato foi negativo, mas depois, com o tempo, vi os resultados e foram satisfatórios e dei valor à isso e implemento assim desde hoje e estou acostumadíssimo. Tudo é questão de adaptação.

    E hoje eu escrevo meus CSSs desta forma, tanto em projetos grandes quanto pequenos, já que acostumei. Com isso, economizo para os projetos que escrevo, por mais que seja pouco, mas pra mim 1kb que seja economizado já é um ponto a se contar.

    Resumindo

    Bom, eu recomendo a escrita numa linha para economia, mas vai de cada um 😉 Mas concordo com um ponto no post do Diego, fazer isso com o HTML é meio que forçar a barra demais e acho que não vale tanto a pena. E eu também sou a favor da utilização de gzip, compactadores, etc, tendo duas versões, uma de desenvolvimento e outra pra produção, sendo essa segunda a compactada.

    Mas tem que tomar cuidado pra não dar merda, porque uma pequena confusão já basta para ferrar o projeto. Ainda mais se estiver trabalhando com mais de um cara. E fora que usar isso dentro de empresas grandes é difícil, pois existem pontos burocráticos e barreiras a se travessar.

    Finalizando

    Bom, é isso. Não quero forçar a barra de ninguém, muito menos criticar ao Diego, tanto que citei no primeiro comentário que eu fiz que aquela forma de desenvolver serve plenamente para projetos com menos tráfego, menores e tudo mais e sei que ele entendeu isso. Mas só é um ponto de vista meu, que já trabalhei com projetos bem grandes e tive que recorrer a tais recursos, por mais que contra minha vontade no início.

    Como eu disse, tudo é questão de adaptação. Portanto, antes de me criticarem, me mandarem a merda ou afins, perguntem, tentem saber porque isso, porque aquilo. Aí sim, depois vocês podem me xingar 😀

    Aquele abraço.

    ps: novamente, antes de acharem algo “burro” ou “errado”, procurem saber o porquê da utilização de tal forma, coisas burocráticas, etc. 😉

    [ 13/nov/2008 às 19:27hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 23 Comentários |

    Categorias: CSS,Webstandards

    » Tags depreciadas e W3C modafoca

    Relaxem. Antes que venham querer me xingar por causa do título e estar dando o título de “modafoca” à “toda poderosa” W3C, deixem eu explicar o porquê do título. E fiquem tranquilos, não estou xingando não, é só mais um ponto que tive num relapso raro de pensamento e quis colocar por aqui para vocês me vangloriarem mandarem ir a merda.

    Ok Dulça. Deixa de palhaçada e começa logo.

    Então, como vocês sabem, a W3C depreciou algumas tags a partir do XHTML, blá, blá, blá. Não vou detalhar muito não, se vira no Google.

    Ela depreciou, principalmente as tags que usávamos para estilo, como <font>, <center>, entre outras modafocas. Até ae tá tudo tranquilo, por hoje temos o ultramegapowermodafoca CSS para fazermos isso, graças a Deus W3C.

    Porém, tem uma tag que eu vi que foi depreciada e não achei muito sei lá não.

    E qual é essa tag Bruno?

    É a antiga tag <u>, que deixa o texto dentro dela com um sublinhado. O u vem de underline, naturalmente.

    Bom, eu li que eles depreciaram essa tag, porque como ficava sublinhado, poderia fazer com que o usuário se confundisse, pensando que fosse um link.

    Ahhhhhh sim… Ok. Então eu nunca mais vou poder colocar sublinhado?

    Qualquer um aqui sabe que por CSS eu vou lá e pápum, coloco um text-decoration:underline em qualquer tag e pronto, estamos lá com o maldito texto sublinhado.

    Mas Dulcetti, o <u> é tag para estilo

    Sim, eu sei. É por isso que entendo a depreciação, mas não entendo essa pseudo-explicação sobre que fica parecido com link. Existem casos que é muito plausível a utilização de texto sublinhados, mas agora coloco um <span> com uma classe qualquer e coloco um sublinhado. Dá meio que no mesmo.

    Mas ok, entendo que a tag é de estilo. E sei que é diferente em relação com a <strong> e a <em>, que aparentemente são tags de estilo, mas na verdade são tags pra dar força no conteúdo específico.

    Porra, então do que que você tá reclamando então ow?

    Eu? Sei lá. 😀

    Eu só não gostei mesmo foi dessa parada de “ficar parecido com link”, meio forçando a barra. É como o atributo target, que depreciaram, fazendo com que o usuário tenha a preferência de escolher como quer abrir o link da página. Ok, entendo, mas eu vou e faço uma gambiarra por javascript, só pra deixar meu HTML validado.

    E ae? Foda-se o usuário? Tem coisas que eu não concordo tanto e essa do target é uma. Entendo essa do usuário escolher, ter liberdade de abrir o link onde quiser. Beleza pura, na paz, concordo tranquilamente, mas cara, depreciar a tag? Eu a deixaria, mas com um texto, falando todo o blá, blá, blá de que não é legal pro usuário e tudo mais.

    Deixe-me usar se eu quiser. Tem casos onde é importante e imprescindível a utilização desse atributo, principalmente trabalhando num Portal grande como a Globo.com. Mas não, terei que ficar com meu código não validado por isso ou fazer em javascript, o que acho tosco.

    Finalizando

    Ok, foda-se. Se no post anterior vocês não me xingaram, nesse vocês vão.

    Mas só foi mais um artigo pra mexer um pouco, encucá-los e saber a opinião de vocês. Entendo a atitude da W3C, mas pra mim também tem que ter bom senso da galera de implementação e de design, para não criar algo não muito usável e de difícil entendimento.

    Entendo também a postura de “tentar” forçar os desenvolvedores a fazer a coisa certa e que no Transitional o target=”_blank” eh liberado, mas quando vocês trabalharem num lugar meio grande e burocrático, vocês entederão. Só quero mesmo é arrumar polêmica 🙂

    Beijo na alcatra.

    [ 03/nov/2008 às 22:04hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 10 Comentários |

    Categorias: Webstandards

    » Chat sobre padrões W3C – ETI

    Marca do ETI

    Daqui a pouco vai começar um chat modafoca de padrões W3C. A galera que tá organizando o ETI me chamou para mediar tal chat. Okay, eles são loucos, mas fazer o que né?

    Maneiro Dulça. Quando vai ser?

    Bom, se eu falei daqui a pouco, é porque é hoje mesmo. Daqui a pouco MESMO. Ou seja, dia 30 de outubro (vulgo hoje), às 16h (vulgo FUDEU! É praticamente agora).

    E o que que rola?

    É um chat mesmo, onde um monte de modafoca comenta, participa, pergunta, tira dúvidas e tudo mais. Como um IRC das antigas.

    O Markun mediou o primeiro chat, sobre CMS e tudo mais e foi bem legal. Vamos ver como vai ser esse.

    Como participo?

    Mole mole meu nobre. É só acessar a URL do chat(ainda to sem a URL, mas logo logo eu passo pra vocês acessem o blog do ETI), colocar um nick modafoca lá qualquer e começar a falar merda participar.

    Te vejo leio daqui a pouco. Até lá.

    [ 30/out/2008 às 14:24hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 4 Comentários |

    Categorias: Webstandards

    » Menus, navegações em listas realmente é necessário?

    Estava eu um dia desses, pensando nisso. Esta vendo meu código e parei pra pensar e me perguntei isso. Pensei sobre, pesquisei, vi que sempre falam as mesmas baboseiras, que menus são listas de links, etc, etc, etc.

    Tá beleza, menus se tratam de uma listagem de links, pensando por esse lado, tudo bem. Mas será que devemos pensar assim sempre? Eu acho que não e gostaria de saber sua opinião sobre minhas abordagens a seguir.

    Se menus são listas de links, então um layout é uma lista de colunas

    Meio bizarro pensar não é? Parece meio idiota, eu sei, mas eu sou meio toupeira, imbecil, entendam isso por favor. Mas pensem comigo: imaginem um post de um blog, como este modafoca aqui mesmo. Nele você possui uma porrada de parágrafos, certo? Escrevo um post, onde detalho algumas coisas e escrevo bastantes ou poucos parágrafos, não importa.

    Mas onde você que chegar Bruno?

    E imaginem um layout, onde você possua três colunas, como o Papo de Bêbado, por exemplo. Se são três colunas, então é uma listagem de três colunas, certo? Igualmente bizarro, mas fluindo nos pensamentos que vejo por ae, essa seria a teoria.

    Tá bom o modafoca, mas onde você quer chegar realmente?

    Ok, vamos lá. É meio ridículo ter uma listagem de parágrafos e de colunas, já que parágrafos possuem sua tag prioritária, o <p> e as colunas, apesar de não possuir uma tag específica, colocamos dentro de uma div. Até aí tá tudo certinho.

    Mas pensem comigo, os links também já não possuem a sua maldita tag específica? Sim, possui e você sabe disso e ela é a tag <a>.

    Com isso, eu lhe pergunto:

    Por que colocar menus numa lista?

    Para ficar mais organizado?

    Coloquem dentro de uma <div> que estarão organizados da mesma forma. E você ainda terá menos coisas com que se preocupar, principalmente pensando no modo IE. Temos problemas quando nossos links ficam como blocos dentro de uma lista. Facilmente contornado, sim, eu sei, mas podendo evitar isso, melhor, concorda?

    E vira e mexe eu não quero que meus menus fiquei na vertical e com um maldito bullet ao lado, quando eu não possuir CSS habilitado. E principalmente porque não quero eles em blocos quando forem números de um elemento de paginação.

    Mas ae é só você colocar fora de listas quando for paginação

    Sim, já pensei nisso, mas e o padrão? Onde fica? É padrão ou é podrão?

    Tudo bem que nos menus laterais, os links ficam como bloco e seria interessante eles ficarem numa lista, mas não sei se valeria a pena isso.

    Entendi Dulça. E você já aboliu o uso de menus em listas

    Ainda não. Estou estudando esta possibilidade e gostaria de saber a opinião de vocês, se estou viajando e tudo mais. Mas provavelmente eu deixarei de usar sim. A única vantagem que eu vejo, pelo menos quando estava escrevendo esse post modafoca, foi que tendo uma <li> englobando o link, temos mais um elemento para trabalharmos, colocarmos um background, entre outras características. Fora isso, ainda não vejo muita vantagem não.

    Finalizando

    Bom, é isso. Espero que, pelo menos, eu tenha encucado um pouco vocês e tenha feito vocês pensarem um pouco nisso. Posso tomar vaias, um esporro, ser xingado. Tem problema não, to aqui pra isso 😀 Mas queria levantar esse ponto com vocês.

    Aquele abraço.

    [ 29/out/2008 às 17:25hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 17 Comentários |

    Categorias: CSS,Webstandards

    » Globo Esporte lança sua nova versão

    Globo Esporte.com

    O mais esperado de todos, o mais acessado e o mais querido. Não, não é o flamengo, mas é outro que todos amam.

    Sim, aquele único portal, que faltava da Globo.com para ser lançado no novo padrão estabelecido alguns meses atrás e o Ego, G1, Globo Vídeos e a própria Home, é claro, já seguiam. Ele mesmo, o Globo Esporte lançou sua nova versão, mais leve, mais legível, mais rápida e mais acessível.

    Até que enfim hein Dulcetti…

    Verdade. Muitas pessoas me perguntavam quando seria lançado, toda hora falavam comigo, curiosos, querendo saber como iria ficar, etc, etc. E aí está o portal.

    Seguindo basicamente como o G1, sem efeitos mirabolantes como eu tive que criar no Ego e tudo mais. Mas ficou bem legal, gostei, lógico, seguindo nessa concepção de design, pois já tinha dito que em termos de design perdeu um bocado, mas no resto, ficou sensacional. A galera já está se acostumando e gostando dos novos padrões.

    Pontos Fortes e Fracos

    Como não poderia deixar de ser, existem prós e contras a cada novo projeto.

    Pontos Fortes

    • Conseguiram manter as cores dos links dentro dos times, dando uma sensação de estar na “casa” do seu time, como na versão anterior;
    • Marca personalizada para cada time e cada esporte, campeonato, etc. Já existia na outra, mas agora ficou de forma simples;

    Pontos Fracos

    • Apesar da personalização dos links, rodapé e barra, faltou aquele algo mais que tinah na versão anterior, como o topo com escudo, cor de fundo e tudo mais;
    • Algumas cores estão meio estranhas, como o Rubro do Flamengo;

    Sim, poucos pontos, é porque dei uma passada bem rápida, só pela página do Flamengo mesmo. Mas veja você então e dê sua opinião aqui nos comentários. E aí? Gostou?

    Finalizando…

    Parabéns à todos envolvidos no projeto. Ficou sucesso. Aquele abraço.

    [ 06/maio/2008 às 10:34hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 21 Comentários |

    Categorias: Acessibilidade,Globo.com,Webstandards

    » Entrevista Revista Webdesign sobre Meta tags

    E ae pessoal, tranquilidade? Por aqui tudo beleza. Família vai bem? Irmã tá boa? Sucesso então.

    Mas é um modafoca mermo…

    Bom, deixando a babaquice de lado, venho aqui só informar que novamente apareci na Revista Webdesign, só que agora falando sobre meta tags.

    Ah é Bruno? Que manero hein.

    Bem legal. Mais um clipping para eu arquivar, já que é a segunda vez que apareço na revista. Na outra oportunidade, apareci falando sobre o Videolog, como um case de vídeos, dicas, a participação como desenvolvedor, etc.

    Foram três páginas falando sobre meta tags. Meu artigo está entre os cinco primeiros no Google e possui bastante relevância, comentários, principalmente de agradecimento.

    Sucesso hein Dulcetti. Mas mostra pra gente ae.

    Abaixo eu coloquei uma prévia. Postei no meu Flickr. Já dá pra ler alguma coisa, mas comprem a Revista, pois também tem uma matéria bem interessante falando com o camarada Marco Gomes, falando sobre a boo-box.

    Primeira Página da Entrevista
    Primeira Página.
    Segunda Página da Entrevista
    Segunda Página.
    Terceira Página da Entrevista
    Terceira Página.

    Finalizando…

    Não vou me estender muito. Qualquer coisa, estamos ae. Aquele abraço.

    [ 15/abr/2008 às 13:48hrs ] [ Por Bruno Dulcetti ] Comentários 8 Comentários |

    Categorias: Clipping,Pessoais,Tecnologia,Webstandards

    Próxima Página »

    
    Copyright © 2005 Bruno Dulcetti | Creative Commons
    Bruno Dulcetti atuante na área de desenvolvimento web / webdesign e colaborador na área de webstandards pelo Blog BrunoDulcetti.com - blog. Atuante na área desde 2000. Atuando na cidade de Niterói/RJ - Brasil. E-mail: bruno@brunodulcetti.com